Um motorista do Uber chutou um homem de seu carro por ele ser gay e ainda apanhou. Mohamed, que se identificou com este nome fictício aos portais, disse que foi agredido pelo motorista do Uber no domingo (13 de setembro) durante uma viagem noturna de volta de uma festa.

Ele disse à revista francesa LGBT+ TETU que o motorista do Uber ficou cada vez mais zangado porque ele estava contando à sua amiga, também passageira, sobre um homem que conheceu na festa. O motorista teria ficado tão irritado que ordenou que Mohamed e sua amiga saíssem do carro.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

“Naquele momento, eu estava completamente confuso, mas ele estava reclamando”, disse Mohamed. “Ele começou a dizer insultos homofóbicos para mim, dizendo que não queria uma ‘bicha’ em seu carro.”

Mohamed saiu do carro e tentou chamar um táxi enquanto sua amiga ficou para trás para conversar com o motorista sobre suas ações. Mas Mohamed disse que “não aguentava mais” – e decidiu confrontar o motorista. “Eu disse a ele que sou gay, que tenho orgulho e que estamos em 2020, você não tem permissão para fazer os comentários que ele estava fazendo”.

VEJA TAMBÉM:  Uber confirma Pabllo Vittar em trio da Parada LGBT de São Paulo

A vítima disse que o motorista do Uber investiu contra ele, dando dois socos no rosto dele. Ele caiu sobre um carro que havia parado para ajudá-los e ficou inconsciente com o nariz sangrando. O motorista do Uber então supostamente voltou para o carro e foi embora antes que as autoridades chegassem ao local.Uber

Mohamed foi levado ao hospital por paramédicos, onde recebeu cinco pontos e disse que tinha um trauma na cabeça. Desde o ataque, ele está com muito medo e ansioso para ser deixado sozinho, e seus amigos têm se revezado para ficar com ele. “Ainda estou em choque. Depois de registrar uma queixa na polícia, eu estava andando na rua alguém em uma motocicleta gritou comigo, chamando-me de ‘bicha’, e doeu “, disse ele.

Um porta-voz do Uber disse à revista francesa que lamenta “profundamente” o incidente e disse que está cooperando com a polícia na tentativa de localizar o motorista. Em nota divulgada à PinkNews, um porta-voz do Uber disse: “Não há lugar para esse tipo de comportamento na comunidade do Uber. Levamos todos os relatórios muito a sério e investigamos minuciosamente.

VEJA TAMBÉM:  Motorista da 99 espanca passageiro gay e diz: "Viado precisa morrer!"

“Normalmente, colocamos os motoristas na lista de espera durante as investigações e, se as alegações forem verdadeiras, um indivíduo provavelmente enfrentará a desativação permanente. Estamos empenhados em melhorar nossos procedimentos e trabalhar em estreita colaboração com nosso parceiro SOS homofóbico”.