Os pais de um jovem trans que cometeu suicídio realizaram dois funerais para ele porque não conseguiram chegar a um acordo sobre o nome a ser usado em sua lápide. Sua mãe queria usar o nome verdadeiro do adolescente, enquanto seu pai queria usar o nome morto.

Eles até entraram no tribunal com uma disputa e finalmente concordaram em dividir as cinzas do adolescente ao meio e realizar dois funerais para ele. O jovem trans de 15 anos cujo nome não foi divulgado morreu no dia 4 de março em um hospital em Perth, Austrália, conta o LGBTQNation.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Ele já tinha começado a viver como um menino e tinha um novo nome, mas não podia mudá-lo legalmente porque a lei australiana exige que os menores transexuais tenham a aprovação de ambos os pais para corrigir seus documentos. E parece que seu pai não teria dado permissão.

VEJA TAMBÉM:  Deu Na Semana: Pink em polêmica com Anitta e Aguilera, político homofóbico flagrado com boy e Cauã Reymond em cena gay!

Depois que ele morreu, seu pai queria que a lápide do adolescente fosse cravada com seu nome morto, ou o nome culturalmente feminino que ele recebeu ao nascer e que decidiu não usar depois de iniciar sua transição. Sua mãe disse que seu filho “odiaria” ser sepultado pela eternidade sob aquele nome.

Jovem trans odiava seu nome morto

O pai “queria todas as cinzas [enterradas juntas] e o nome morto [do adolescente] na placa”, disse a mãe ao The West Australian. “Eu concordaria em colocar [o nome morto] entre colchetes, mas primeiro o [nome real] dele”. Ela levou o caso ao tribunal de família e disse que estava pronta para levar a questão até a Suprema Corte do país, embora admitisse não ter meios financeiros para fazê-lo.

Os pais finalmente chegaram a um acordo. Eles dividiram as cinzas do jovem trans ao meio e realizaram funerais separados. Todos os memoriais físicos, como lápides, terão que usar os dois primeiros nomes. A mãe disse que centenas de pessoas, incluindo pessoas que ela não conhecia, compareceram ao serviço memorial que ela realizou para seu filho.