A República da Irlanda e os Estados Unidos incorporaram a bandeira LGBT em suas camisas de futebol em homenagem ao Mês do Orgulho LGBT em um amistoso em Dublin no último sábado.

Os dois times usaram as cores do arco-íris em seus uniformes, substituindo o branco tradicional usado normalmente nos números nas costas.

Jogadores dos EUA e Irlanda com homenagem LGBT no uniforme.
Jogadores dos EUA com homenagem a LGBTs no uniforme.

A Associação de Futebol da Irlanda divulgou os desenhos especiais confeccionados para o Mês do Orgulho LGBT e afirmou: “Isso não é só um número, mas uma declaração. A Irlanda apoia os Direitos LGBT!”

Também foi confirmado que tanto as seleções masculinas quanto femininas dos times usarão este uniforme no mês de junho.


Assista também:


(continua abaixo)


Veja também:


É claro que, nas redes sociais, muitos foram a favor e contra a decisão dos times de apoiarem publicamente os Direitos LGBT.

Enquanto um usuário do Twitter escreveu: “Obrigado por se mostrarem líderes dos quais qualquer um pode se ORGULHAR! Obrigado pelo apoio”, elogiando a medida, outro afirmou: “Parem de politizar futebol! Sou cristã e a bíblia diz que é pecado”…. Até quando, não é mesmo?

Não só entre a torcida, mas até entre os jgoadores a atitude dividiu opiniões. Jaelene Hinkle, uma jogadora que se diz cristã, se recusou a entrar em campo com a camisa do Orgulho.

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).