Um jogador de futebol do México foi suspenso por duas partidas por inistir em gritar ofensas homofóbicas durante o jogo.

O lateral-esquerdo Jesús Gallardo, que joga no Monterrey, da Liga MX, e na seleção mexicana, havia falado a palavra “puto” (equivalente a “bicha”) várias vezes durante uma partida de Monterrey contra o Club America no mês passado – ao comemorar um gol contra o adversário nos pênaltis.

Em comunicado divulgado na terça-feira, o comitê disciplinar da Federação Mexicana de Futebol confirmou que Gallardo havia violado as regras de conduta com “uma celebração inadequada”.

Segundo a ESPN, Gallardo twittou “ni modo” – traduzido como “tanto faz” – logo após a decisão de sua suspensão ser anunciada. Logo após, provavelmente assessorado por seus advogados para não ter que ainda bancar uma multa, ele excluiu a mensagem.

O México já foi multado oito vezes por grito de torcida homofóbico dos torcedores durante as partidas internacionais, com as autoridades de futebol do país acusadas de não agirem sobre o assunto.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Com o peso da multa nos bolsos, os dirigentes de vários clubes mexicanos finalmente decidiram reprimir ofensas anti-gays desde o ano passado – sendo levados a agir pela ameaça de exclusão da Copa do Mundo de 2022.

Em setembro, a Federação Mexicana de Futebol deu aos árbitros o poder de interromper os jogos por gritos homofóbicos da torcida e alertou que os clubes podem ser penalizados se o comportamento continuar.

O atacante do México Javier Hernandez também pediu aos torcedores que parem de gritar homofobias em jogos, depois que a FIFA ameaçou tomar medidas adicionais caso o problema continue.

Ele disse: “Para todos os fãs mexicanos nos estádios, não grite ‘pu -‘. Não vamos arriscar outra sanção.”

A maioria das multas se refere ao uso do canto homofóbico “puto” – uma gíria equivalente a “bicha” usada para xingar pessoas de maneira homofóbica, usando gay como se fosse uma ofensa.

Fonte: PinkNews

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).