Líderes da Igreja Episcopal iniciaram um debate para decidir se devem ou não rever um dos pilares da sua e muitas outras religiões: a crença de que Deus é homem, e mais do que isso, se deveríamos nos referir a este suposto ser criador com artigos no masculino.

De princípios cristãos, a Igreja Episcopal descende da Inglaterra, mas costuma ser mais moderna que muitas outras. Casamento homoafetivo, por exemplo, já é celebrado há anos dentro do culto.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Das novas propostas sendo discutidas na Convenção Trienal para a Igreja, que começou ontem (3) em Austin, Texas.

A primeira pede a revisão do Livro de Oração Comum, que é usado em todas as congregações episcopais. A última revisão data de 1979.

O reverendo Wil Gafney, professor da Brite Divinity School, no Texas em Washington explicou: “Enquanto homens e Deus estiverem na mesma categoria, a igualdade continuará incompleta”.

VEJA TAMBÉM:  Janelle Monáe sai do armário como não-binária

O bispo de Chicago, Jeffrey Lee, concorda: “Se uma linguagem para Deus é exclusivamente masculina, certamente esta é uma imagem incompleta de Deus”.

(continua abaixo)


Veja também:


Em seus próprios sermões aos fiéis, ele afirmou que já troca gêneros e pronomes, além de palavras.

A outra resolução é que membros da Igreja tenham que estudar intensivamente o Livro de Oração Comum atualizado afim de se entender as mudanças dos tempos, uma vez que, não adianta o livro estar atualizado e dentro do século XXI se a cabeça de muitos fiéis continua preza a conceitos ultrapassados.

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).