Hoje em dia, todo mundo tem um OnlyFans – pelo menos é o que parece, né? Pensando nisso, o portal CockTailsandCockTalk entrevistou o ator pornô Danny C, perguntando justamente quais são as perguntas que eles não aguentam mais responder por aí. Foram elas:

E se o seu OnlyFans flopar?

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

O quanto você conhece da carreira de uma estrela pornô pra dizer o que é fracassar? É diferente de um trabalho de escritório. Os caras que usam o OnlyFans têm tanta chance de “fracassar” quanto qualquer outro trabalhador de outra área e ninguém os pergunta isso. É como qualquer outro trabalho, no qual você controla e vai em frente se dá certo, senão tenta outras oportunidades. As pessoas veem o OnlyFans como uma tendência passageira, mas o sexo vende como sempre vendeu e sempre venderá.

O que você fará quando envelhecer e a aparência jovem passar?

O trabalho sexual online é como a indústria da moda, pois é focada na imagem, mas você ainda vê Naomi pisoteando as passarelas aos quase 50 anos de idade. Se sua carreira depende de você ter uma certa aparência, você se motiva a tentar se manter o melhor que puder. E muitas pessoas ainda ficam realmente melhores com a idade. Sem mencionar os daddies… vocês nunca ouviram falar? Eles são um dos maiores mercados de pornografia gay e isso não deve mudar tão cedo! Além disso, nem tudo é sobre aparência, mas é muito mais sobre sua atitude.

VEJA TAMBÉM:  Quase nu, Tuca Andrada provoca seguidores: "Pras puritanas com carinho"

O que sua família pensa de você fazendo pornô?

Perguntar a alguém o que sua família pensa de suas decisões de vida implica que precisamos da aprovação deles quando na verdade não precisamos. Contanto que ninguém esteja sendo ferido e nenhuma lei esteja sendo violada, as famílias devem fazer o possível para te apoiar em qualquer carreira que siga ou pelo menos respeitá-lo. Sei que muitas pessoas garantem que suas famílias não sabem, mas no entanto, fui aberto e honesto com a minha, e tive o privilégio de contar com o entendimento deles, que querem que eu seja feliz acima de tudo.

Você não se importa em ter sua imagem pelado exposta na internet pra sempre?

É 2020, querido. Corpos são corpos. Até as pessoas que não são estrelas pornô estão nuas na internet: Kim Kardashian, Milan Christopher e a lista continua. E assim por diante. A era de ter vergonha de nossos corpos é algo do passado. Isso pra não mencionar que os vídeos postados em sites de streaming privados têm direitos autorais e são protegidos legalmente. parafraseando Samantha Jones ao ver pendurando seu próprio retrato nu na parede de casa: “Quem não quer olhar pra algo assim e dizer: Fui Eu!”?

VEJA TAMBÉM:  Estrela do pornô, Casey Jacks, morre aos 29 anos

Trabalhar com sexo não estraga o sexo na vida pessoal?

Quando o sexo faz parte da sua vida pessoal e profissional, isso definitivamente pode ter um impacto. Mas você precisa aprender a diferenciar os dois. Isso não arruina minha vida sexual pessoal, que é quando tenho uma conexão com alguém e as filmagens não mudam isso.

Você não se preocupa com seus filhos vendo isso no futuro?

Antes de tudo, quem são essas crianças que navegam na Internet sem bloqueio? Onde estão os pais? E, tendo a idade em que possam ver esse tipo de conteúdo, provavelmente terão condições de lidar com essa informação e conteúdo adulto. Em segundo lugar, o mercado de pornografia é tão saturado que, qual a chance real disso acontecer daqui tantos anos? E acima disso, SE eu tiver filhos no futuro, poderei olhar para trás e dizer que fiz isso justamente pra me colocar nessas condições de poder ter os meus filhos.

VEJA TAMBÉM:  “Cuide das suas bolas!”. Johnny Rapid te ensina o auto-exame testicular em vídeo

Ah, mas eu nunca namoraria alguém que faz pornô…

Que bom pra você! Mas a maioria dos profissionais do sexo já entende o estigma associado ao trabalho e não precisa da sua caridade e nem está interessado em ficar com você.

Fonte: CockTailsAndCockTalk

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).