Um homem trans que vive no Texas, nos Estados Unidos, deu a luz e contou ao portal gay PinkNews sobre a experiência de ter o primeiro filho.

Wyley Simpson e seu marido Stephen Gaeth ficaram surpresos ao descobrir ano passado que Wyley estava grávido. Ele transicionou de gênero e já tomava testosterona há anos, o que diminui bastante a chance disso acontecer.

Devido à sua hormonização, sua menstruação era inexistente há muito tempo, o que fez ele e seu marido acreditarem que não haveria com o que se preocuparem em relação a uma possível fecundação.

De qualquer modo, em fevereiro do ano passado, o casal descobriu a gravidez com alegria e decidiu ter o bebê que nasceu no início deste ano e foi chamado Rowan.

Wyley durante a gestação e logo abaixo com o filho e o marido.

Ainda que sejam uma família feliz, com os pais de Wyley, a história não foi tão fácil. Muitos parentes e conhecidos passaram a discriminá-lo após sua decisão de transicionar de gênero, chamando-o de “coisa” e afirmando que ele “nunca seria um homem”.


Assista também:


“A negatividade da minha família foi doentia e me machucou. Tento compartilhar minha história para ajudar quem possa passar por isso e também conscientizar famílias a não terem essa atitude”, disse ele ao PinkNews.

Outro desafio foi aceitar que durante a gravidez, ele não poderia se hormonizar, o que deu inevitavelmente uma leve “desmasculinizada” temporária em sua aparência.

Em Dezembro, em seu Instagram, Wyley escreveu que a jornada da gravidez o ajudou muito a crescer como indivíduo e pai que se tornou: “Não há nada mais lindo do que ser pai”.

“Estamos em 2019. As famílias não tem mais apenas uma configuração, há muitos tipos diferentes incluindo a minha. Comentários podem me machucar mas nada vai me impedir de ser um pai”, disse ele.

E acrescentou: “Minha criança nasceu feliz e saudável. Ela crescerá podendo se expressar e ser como bem entender individualmente, tendo uma vida muito mais fácil que a minha”.

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).