McCluskey, um homem gay de 25 anos, diz que foi expulso de sua casa em Rutherglen, Escócia, por uma gangue de criminosos adolescentes que o assediavam rotineiramente por causa de sua sexualidade.

Segundo nota do Pink News, o homem gay descreveu o abuso e a violência sofrida: “fui intimidado e cuspido, enfrentei calúnias homofóbicas, incluindo ‘garoto gay’ e ‘pedófilo’ várias vezes ao dia.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

“Eu tentei não deixar que eles me afetassem, mas a situação me deixou super ansioso”, disse ele ao Daily Record. “Qualquer barulho que eu ouvia me fazia ficar em estado de alerta. Eles eram constantes e intimidantes”.

“Sempre que eu saía de casa para fazer compras ou passear com meu cachorro Mika, eles estavam lá. A única saída era passar por eles. Eles lançavam calúnias homofóbicas contra mim constantemente e cuspiam na minha direção”.

VEJA TAMBÉM:  Um quarto dos britânicos não acredita na masculinidade tóxica

A gota d’água veio em 28 de agosto, quando ele foi agredido fisicamente e teve a janela da cozinha quebrada. “Eu estava parado na janela do meu telefone quando eles passaram e me acertaram no rosto com um isqueiro”, disse McCluskey.

“Liguei imediatamente para a polícia para relatar. Enquanto falava com eles, ouvi um barulho alto. Eles quebraram a janela da minha cozinha. Um deles jogou um cone de trânsito no meio do vidro estilhaçando tudo”.

McCluskey chamou a polícia, mas foi informado de que não havia nada que eles pudessem fazer, pois não havia testemunhas ou filmagens do incidente. Após a realização de inquéritos, os policiais concluíram que “não havia evidências de criminalidade”.

Em agosto deste ano, outro homem gay foi atacado por adolescentes, na Polônia, o jovem Miłosz Miklaszewski foi atacado em plena luz do dia no último dia 11 de agosto, quando foi espancado por dois bêbados homofóbicos na Praia Rusalka Wilf, em Varsóvia.