Fredy Alanis, um homem gay que vive em Chicago, foi parar no hospital onde acabou internado por 3 dias por obstrução das vias aéreas. O curioso é a razão que provocou os ferimentos que o deixaram quase sem poder respirar quando chegou ao local acompanhado da sua mãe.

Em uma selfie postada em seu Twitter – que obviamente já viralizou – de quando estava próximo da alta, explicou o motivo da internação: “Desculpem o ângulo ruim. Chupei um pau tão grande que acabei no pronto-socorro. Nunca mais vou esquecer!”, afirmou em seu tweet.

Como era de se esperar, o post imediatamente atraiu atenção de milhares de pessoas. Algumas, ironicamente o elogiando pelo árduo trabalho, e outras ainda querendo tirar dúvidas sobre a situação.

Fredy afirmou que o pênis tinha 10 polegadas, o que dá uns 25 centímetros: “Minha pobre garganta foi destruída”, disse o rapaz que teve as vias respiratórias obstruídas.


No Twitter, comentários variaram entre: “Uma lenda, um mártir, um ídolo!”, “Descobri meu novo ícone!”, “Você é um heroi!” e “Honestamente, você é meu heroi e inspiração! Espero que esteja melhor!”, disseram vários seguidores demonstrando apoio ao guerreiro.


Assista também:


Mesmo com toda dor sofrida, ele disse que nada foi pior que a reação dos médicos ao saberem exatamente do que aconteceu: “O olhar de nojo que recebi foi humilhante”, disse ele.

Em entrevista ao Them, ele falou mais sobre todo ocorrido. A princípio ele chegou no pronto socorro dizendo que estava com uma tosse violenta e teve a garganta extremamente machucada, mas a mentira não durou muito tempo.

“Uma hora tive que dizer aos médicos a verdade sobre o que aconteceu para indicarem o tratamento mais correto. O fato é inusitado, pois segundo eles mesmos, ter as vias aéreas obstruídas por meio de um sexo oral é algo que acontece em uma pessoa entre um milhão ou talvez cem milhões!”, contou o guerreiro.

Na entrevista, o rapaz também deixou claro que seus pais sabem bem de sua orientação sexual, o que não deve ter tornado menos constrangedor ir com a mãe ao hospital por uma razão dessas.

Já obre o culpado do acidente (o bem dotado com quem Fredy se relacionou), ele revelou que mantém contato, e que ele prometeu ser menos bruto da próxima vez que eles se encontrarem: “Ele se sentiu culpado. Prometeu que será cauteloso e consciente em uma próxima.”

Se se arrepende do motivo pelo qual foi parar no hospital? Fredy diz que não: “Não devemos nos intimidar! Mesmo assim, valeu a pena!”, garantiu ele.

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).