Um homem hétero asmático nos EUA criou uma conta no Grindr em um esforço desesperado para encontrar um inalador por conta do agravamento de sua asma. Um usuário do aplicativo compartilhou a captura de tela em seu Twitter.

O perfil, que entrou no Grindr no último dia 3, dizia na sua bio: “Inalador sobressalente? Não sou gay, ok? Estou desesperado por um inalador azul e não consigo até terça-feira. Estou bem mal. As pessoas são legais aqui, então vale a pena tentar”, apelou o jovem hétero asmático.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

“Sinto muito”, escreveu Joseph, o cara que compartilhou o print, “isso me deixou totalmente OFF”. Joseph mais tarde confirmou que o usuário do Grindr finalmente conseguiu um inalador. Nos comentários, os seguidores não diziam não entender como um cara heterossexual chegou ao Grindr para pedir ajuda.

Contando quase 65.000 curtidas, o post veio para explicar como os sistemas de saúde – especialmente nos Estados Unidos – podem ser inflexíveis para aqueles que não podem pagar o preço de medicamentos diários que salvam vidas. Outros simplesmente não conseguiam superar o fato de que existe um ser humano real que acredita que os usuários do Grindr são “legais”.

VEJA TAMBÉM:  Homem é preso após tentar abusar de garoto de 13 anos que conheceu no Grindr

Alguns usuários asmáticos até compartilharam suas próprias histórias sobre o tempo que gastaram para adquirir um inalador, com um usuário de Nova Jersey dizendo que fez um pedido semelhante em uma página local do Facebook.

Hétero asmático consegue o inalador

Para aqueles ilegíveis para medicamentos subsidiados para asma, eles tendem a custar U$ 9,35 nas farmácias – esses pagamentos regulares podem atingem rapidamente cerca de quatro milhões de adultos que têm asma, de acordo com a Asthma US, uma instituição de caridade líder em saúde.

O usuário do Twitter que manteve contato com o jovem hétero asmático disse posteriormente que o rapaz conseguiu através de outro usuário asmático a bombinha que, nos EUA, só se consegue com prescrição. Bem, parece que ele encontrou gente legal, de fato, no Grindr