Robert Graham, um consultor da Errata Security e expert em ciências da computação, escreveu em seu blog de tecnologia um post no último dia 2 de novembro divulgado pelo portal Pink News, fazendo algumas revelações sobre o terrorismo cibernético do oriente.

O analista de segurança sugeriu que, de acordo com suas pesquisas, alguns hackers islâmicos extremistas sejam gays no armário ou bissexuais. Ele explicou que muitos destes usam suas habilidades no computador pra ultrapassar o censor tecnológico de censura usado em países homofóbicos.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

“Já explorei o mundo cibernético islâmico até a dark web e cheguei a estas conclusões. A motivação de muitos pra se tornarem hackers inclusive é ultrapassar este filtro e chegar ao pornô gay como necessidade, nestes países onde tudo isso é tão reprimido”, afirmou Robert Graham na matéria do portal Pink News.

Ele ainda falou sobre a realidade destes homens do oriente médio que vivem no armário: “A maioria nunca vai se assumir. Acaba casando e tendo filhos como objetivo de vida. Tem sexo gay e relações íntimas mas escondido enquanto mantém uma esposa submissa dentro de casa”.

VEJA TAMBÉM:  Padre é preso após gastar dinheiro da igreja com casa na praia e conta premium do Grindr
Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).