Thomas Downs, de 33 anos, homossexual que vive em Berkshire, no Reino Unido, cumprirá 14 meses de prisão. Downs confessou em tribunal de mandar carta com ameaças ao seu namorado, a que já havia enviado 300 mensagens no aplicativo Grindr, incluindo uma em que ele ameaçava matar um jovem de 11 anos.

O Daily Mail relata que a saga começou em 2012, quando Downs conheceu Jeffrey Imms. O casal iniciou um relacionamento que durou quatro anos antes de se dissolver. Então, em 2017, Downs contatou Imms no Grindr na esperança de reacender seu relacionamento. Os dois inicialmente formaram uma amizade antes que as mensagens de Downs começassem a assumir um tom perturbador.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Imms começou a receber uma série de mais de 100 ligações, todas no mesmo dia. Ele também recebeu mais de 300 mensagens no Grindr, muitas delas ameaçando-o de violência. “Acabei de pedir sua vida por £1,000”, dizia a mensagem. “Bye Bye.”

VEJA TAMBÉM:  Grindr é vendido a grupo secreto de investidores por quase R$ 3 bilhões

A polícia prendeu Thomas Downs em 18 de julho de 2017, embora Downs continuasse a enviar mensagens ameaçadoras. Em sua audiência, os advogados de Downs alegaram que seu comportamento era resultado de estresse mental e emocional causado por seu rompimento com Imms, bem como a deterioração da saúde de seus pais.

“Thomas Downs recua ao ver as mensagens que enviou”, disse o advogado de Downs, Robert Slin, ao tribunal. “Ele está completamente envergonhado. Ele tem o apoio de seu novo parceiro com quem agora reside”.

Além de sua pena de prisão, o tribunal também proferiu uma ordem de restrição de 10 anos a Downs e ordenou que ele cumprisse 30 dias obrigatórios de reabilitação, bem como 100 horas de serviço comunitário. O juiz Edward Burgess também suspendeu a sentença de Downs por 14 meses, em parte devido à pandemia COVID-19 em andamento.