A homofobia da população brasileira nunca foi tão usada como arma desonesta em troca de voto em uma eleição como agora em 2018.

Da mesma maneira que o presidenciável Fernando Haddad, do PT, teve que desmentir exaustivamente as fake news o associando ao material anti-homofobia extremamente distorcido e vulgarmente apelidado de “kit gay”, o governador eleito pelo Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, do PSDB, também foi vítima da mesma estratégia.

Na tentativa de queimar sua imagem perante o eleitorado conservador, opositores distribuíram nas redes sociais e whatsapp, o recorte de uma foto de Eduardo com um cara no mar escrito: “É isto que queremos para o Rio Grande? O primeiro governador homossexual do Brasil?”

Como se ser homossexual fosse algum demérito, né mores? Mas enfim. A campanha de Eduardo Leite desmentiu a notícia falsa e homofóbica repostando a foto e explicando seu contexto real.

Na foto original e sem corte aparecem a mãe e os irmãos de Eduardo Leite. Era só uma foto da família no mar, como você pode ver abaixo:

Assista também:

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).