‘g0ys’ – “caras que acham os homens atraentes, mas que por qualquer motivo se ofende com os estigmas que atualmente definem a ‘comunidade gay’ na mentalidade popular” (Urban Dictionary)

'g0ys': homens gays tão contrários ao sexo anal que criaram um clubinho
“O maior obstáculo dos ‘goys’ é o sexo anal. Eles consideram a prática um “ato violento”, uma forma de “desrespeito” | Foto: Reprodução/Literama

De acordo com o site Queerty, os ‘g0ys’ evitam comportamentos afeminados porque pensam que é uma atitude “covarde”. Além disso, eles evitam termos como “bee” ou “gata” quando referem-se uns aos outros.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Porém, o maior obstáculo dos ‘goys’ é o sexo anal. Eles consideram a prática um “ato violento”, uma forma de “desrespeito”.

O site g0ys.org, que se autodenomina “Base ZER0 na Mudança de Paradigma ‘Ungay’!”, chama todo o movimento dos g0ys de “um despertar explosivamente popular entre os homens em geral – varrendo o globo”.

“Nossas posições bem fundamentadas em relação à sexualidade masculina básica questionam tanto “fundamentalistas” religiosos, quanto “esquerdistas gays liberais”. G0YS estão entre os homens mais saudáveis ​​de qualquer grupo demográfico do planeta, e as doenças sexualmente transmissíveis praticamente não são problema. Como isso pode ser? G0YS, por nossa própria natureza, rejeitam TODOS os atos relacionados ao fetiche anal! E desencorajamos fortemente a intimidade física com outras pessoas que rejeitam nossa mentalidade. Este traço mental reduz o nosso risco de doenças sexualmente transmissíveis perigosas em: 1.250.000% (vs. os homens que se autodenominam “gays”)!”, explica o site.

A palavra “g0y” vem supostamente do hebraico antigo e é escrita com um zero em vez da letra “o” por alguns motivos. Primeiro, dizem, é para criar uma “quebra do estereótipo”.

O site G0ys.org explica, “Era necessário um termo que tivesse algum significado por trás dele, embora fosse simples o suficiente para que as pessoas se lembrassem; – além de despertar alguma curiosidade.”

Eles também não gostam da letra “a” porque essa é a primeira letra da palavra “anal”.

“O termo precisava confrontar a teologia desleixada que apóia ‘tudo gAy’ – incluindo Anal”, diz o site. G0YS rejeitam Sexo-Anal! É sujo, perigoso e maldito – desrespeita a masculinidade”.

Eles continuam: De acordo com o CDC (Centro de Controle e Prevenção de Doenças, dos Estados Unidos), os preservativos falham cerca de 2% das vezes durante o sexo anal. Em um ano de 360 ​​dias, assumindo apenas 1 penetração por dia, isso dá 720 penetrações anais (360 × 2 parceiros). 720 × 2% = 14 falhas de preservativo. Uma vez que precisa apenas (1) falha para espalhar uma DST/DST mortal, isso é um exagero de 1300%. A última vez que vi um fator de exagero como esse, estava ligado ao programa de armas nucleares. Tenha 1/14 de uma guerra nuclear e todo mundo estará morto. Irônico como o pênis se parece com um míssil….”

E não para por aí!

“Veja, sexo anal é SEMPRE um ATO VIOLENTO. SEMPRE. E eu disse que é VIOLENTO 100% do tempo! O FATO (diga “FATO”) é que o reto humano (seja  masculino ou feminino ) NÃO foi projetado para ser usado como receptor de pênis. Cada ocorrência desse ato danifica o receptor de alguma forma, além de criar um canal para a doença que é cerca de 5000% mais contagiosa do que o sexo oral (de acordo com o CDC & Organização Mundial de Saúde). É + 5000% MAIS CONTAGIOSO além de SEMPRE LESIONAR as estruturas físicas do passivo!”