Fran Tirado era o diretor executivo de estratégias de conteúdo LGBT+ da Netflix, mas pediu demissão da plataforma. A decisão veio após uma entrevista ao New York Times, em que relatava o cotidiano no trabalho.

Fran atuava nas estratégias que guiavam a Netflix na relação com o público LGBT+. De acordo com o The Hollywood Reporter, a entrevista ao jornal levantou sobrancelhas pelo executivo ter, supostamente, exagerado na sua posição, além de revelar que comia gallete – espécie de bolo crocante – com maconha no trabalho. 

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Tirado ainda revelou na entrevista que ignorava o diretor executivo geral da empresa, como na vez em que pulou uma sessão de perguntas e respostas que teria com o empresário. Ele teria também se vangloriado que o seu trabalho envolvia “falar sobre pornô gay”.

Se a causa da saída de Fran da plataforma foi a entrevista, nem ele ou a Netflix confirmaram. O jovem de 29 anos utilizou as redes sociais para comunicar o afastamento e dizer que estava aberto a novas propostas.

“Não posso sair sem elogiar muito a equipe editorial da Netflix e para os meus roteiristas (@rosedommu, @evanrosskatz, @jpbrammer) foi uma alegria absoluta trabalhar e aprender com vocês. Mal posso esperar para ver o que vocês vão fazer a seguir”, escreveu na publicação.

Fran ainda afirmou que está tirando esse tempo para se organizar e que era para considerarem “me chamar para sua equipe de roteiristas – em especial aquelas com histórias sobre pessoas queer/trans”.

Foto: Maggie Shannon/The New York Times