Na noite da última sexta-feira, 14, o cabeleireiro Fadi Fawaz, de 47 anos, ex-namorado do falecido cantor George Michael, foi preso em flagrante enquanto caminhava em Bethnal Green, Londres, segurando um martelo.

De acordo com o Mirror Online, Fadi atingiu vários carros com o objeto, incluindo um Mercedes, um BMW e um Toyota Auris.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Ele andava pelas ruas vestido com uma calça de moletom preta e um casaco de moletom vermelho. Em um vídeo publicado nas redes sociais, pelo portal The Sun, um homem o acusa de quebrar um carro e Fadi se defende, dizendo que era dele. Ao perceber a chegada de um carro da polícia, o cabeleireiro atravessa a rua tentando fugir das autoridades.

Um oficial vai até ele e ordena que largue o martelo, antes de tirá-lo de sua mão e jogá-lo no chão. O policial segurou o braço de Fadi e o algemou. O ex-namorado do cantor acabou preso por suspeita de danos criminais.

VEJA TAMBÉM:  Sextorsion é crime! O que fazer se você for chantageado por suas fotos íntimas?

Assista ao vídeo do flagrante abaixo:

Desde que foi expulso do apartamento do cantor, em Londres, há um ano, Fadi tem vivido em hotéis baratos e nas ruas.

George e Fadi começaram a namorar em 2012. Foi ele que encontrou o corpo do músico no dia 25 de dezembro de 2016, na mansão do artista em Oxfordshire. Na época, Fawaz afirmou que ele tinha cometido suicídio, mas depois foi provada que a morte de Michael foi por causas naturais.

Fadi Fawaz e o ex-namorado George Michael
Fadi Fawaz e o ex-namorado George Michael

O cabeleireiro revelou que seu companheiro era portador do vírus da Aids, e ainda contou que ele nunca escreveu suas próprias músicas, pagava a outras pessoas para fazer ele e fingia que era dele. Ele não era tão talentoso, afinal. No final, George Michael usava crack, usando uma garrafa de Evian”, escreveu em seu perfil no Twitter.Ele ainda revelou que fez fotos do artista, depois de morto.”Eu tirei fotos quando ele estava morto, após encontrá-lo gelado e azul”, disse ele ao Daily Star.

VEJA TAMBÉM:  Família de lésbicas com 2 filhos é assassinada em Nova York