A maioria das pessoas LGBT está mais acostumada com o fato de a Bíblia ser usada contra eles, mas esses cristãos vão usar isso para apoiar a causa esse ano. Uma Rede Cristã LGBT italiana escolheu um versículo bíblico específico para usar em vigílias e outros serviços para marcar o Dia Internacional Contra Homofobia, Transfobia e Bifobia (IDAHOT) deste ano.

O IDAHOT acontece anualmente no dia 17 de maio. Países do mundo inteiro marcam o dia – observado desde 2005 – com uma ampla gama de eventos. O tema do IDAHOT 2019 é “Justiça e proteção para todos”.

O Progetto Gionata é uma rede cristã LGBT italiana. Realizou recentemente uma pesquisa online para escolher uma passagem bíblica apropriada para usar nos serviços e vigílias da IDAHOT.

Nesta quinta-feira (7) foi anunciado que a passagem vencedora vem do livro de Isaías.

Isaías 43: 1-4: “Não tenha medo, porque eu tomei sua causa; nomeando você pelo seu nome, eu fiz você meu. Por causa do seu valor aos meus olhos, você foi honrado e amado por mim”.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

As vigílias religiosas para marcar o IDAHOT começaram em 2007. Naquele ano, cristãos LGBT em Florença, Itália, se reuniram para rezar por Matteo, um adolescente que se matou depois que colegas de escola o intimidaram.

“Desde então, em cidades da Itália e do mundo todo, muitos cristãos de diferentes origens se reúnem todos os anos para orar, lembrar todas as vítimas e imaginar um mundo onde a discriminação terminou”, disse um comunicado de Progetto Gionata. Ele disse que a declaração escolhida lembra as pessoas que Deus ama e valoriza, independentemente da sexualidade.

“Isso nos lembra de não ter medo. Esta é uma iniciativa incrível”, disse a Rev. Jide Macaulay, CEO e fundadora da House of Rainbow CIC, saudando a escolha da passagem.

“Precisamos de mais redes cristãs LGBT em todo o mundo. A passagem bíblica citada, Isaías 43: 1-4, nos lembra de não ter medo, pois nosso criador Deus nos chama pelo nome e somos dignos e de grande valor para Deus.O IDAHOT é um terrível lembrete das atrocidades contra a comunidade LGBTQ. Esta rede é sobre a justiça na lembrança e fornecer um lugar de cura.”