Esse moço aí da foto em destaque é Suraj Patel. Atualmente ele concorre nas eleições americanas contra a deputada Carolyn Maloney na primária democrata para representar o 12º distrito congressional de Nova York.

Conforme foi noticiado pelo New York Times, ele vem usando uma tática pouco convencional (pelo menos ainda para o nosso sossego!) para divulgar sua candidatura e angariar apoio e eleitores em potencial: usando aplicativos de encontro como Grindr e Tinder.

“É uma maneira de conseguir chegar nas pessoas”, admitiu o candidato em entrevista falando sobre sua estratégia.

E convenhamos, é verdade que sua aparência, dentro dos padrões, ajuda bastante a captar a atenção do usuário justamente neste tipo de mídia. Mas seria legalmente correto fazer isso?

Já existe inclusive uma equipe de apoio ao candidato conectada ao Tinder e Grindr divulgando sua candidatura e buscando apoio nos aplicativos.

Mesmo assim, nem só apoio ele tem conquistado. Na Internet já teve inclusive gente reclamando:

“Isso é grosseiro! Perda de tempo vir nesses lugares na esperança de conseguir voto… Que tipo de candidato! Queria até apoiar, mas isso me desanima!”, disse o internauta Luis Hernandez.

A prática entretanto, viola das regras do Tinder e diretrizes do Grindr, que proíbem em seus códigos de condutas, este tipo de publicidade e campanha em seus aplicativos.

Assista também:

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).