O meio-campista do Real Madrid, Toni Kroos, afirmou a uma edição especial da revista QG, voltada para celebração do Mês do Orgulho LGBT+, que não sabe se aconselharia outro jogador a sair do armário.

A resposta veio após o atleta, que também joga na Seleção de Futebol da Alemanha, ser questionado sobre a possibilidade de outro jogador se revelar homossexual. O atleta afirmou que cada um deve viver a própria vida sem preconceitos, mas que não tinha certeza se seria uma boa ideia. “Meu senso comum diz que todo mundo deveria viver em plena liberdade, sem qualquer dúvida. Mas não sei se aconselharia um jogador em atividade a se declarar homossexual”, afirma.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

“Algumas palavras são frequentemente usadas durante o jogo e, considerando as emoções que existem nas arquibancadas, não posso garantir que ele não seria insultado e diminuído”, comenta o jogador.

Kroos acrescenta que: “Não deveria ser assim e tenho certeza que o jogador que decidir dar esse passo teria o apoio de muitos, mas duvido que isso seria o caso em uma partida fora de casa. Cada jogador tem que decidir sozinho se considera uma vantagem ou desvantagem, embora eu ache que, mesmo hoje em dia, não haveria muita vantagem”.