Os times de futebol brasileiro definitivamente estão tentando educar suas torcidas quanto a proibição de gritos discriminatórios e homofóbicos pra se ofender os adversários, ao menos no quesito racismo e sexualidade, que realmente não deveriam ser argumentos usados pra provocar quem quer que seja.

Neste intuito, o Bahia, clube de Salvador, usou o maior símbolo do movimento LGBT, bandeiras arco-íris em campo na frente dos jogadores e da torcida, para mandar seu recado contra a LGBTfobia.

Bandeira LGBT no Estádio Arena Fonte Nova.

No último domingo, ao enfrentar o Fortaleza na Arena Fonte Nova pela 19ª rodada do Campeonato Brasileiro, o time iniciou a campanha #LevanteBandeira e também lançou um vídeo explicativo em suas redes sociais contra o preconceito e defendendo a diversidade sexual.

Nos últimos meses, o Bahia realizou diversas ações em defesa de temas de direitos humanos. O clube já manifestou contra o racismo em conjunto com o Grêmio, contra a LGBTfobia, contra a violência no futebol, em favor da demarcação de terras indígenas, tornou mais fácil para torcedoras denunciarem assédios nos estádios após saber de um caso através das redes sociais, além de abrir sua loja oficial para a realização de testes de DNA em uma campanha sobre abandono paterno.

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).