Pra quem tinha saudades de rir nos tempos em que a então presidente Dilma dizia que devíamos “saudar a mandioca”, “estocar vento” ou ainda “não ter meta, pra quando atingir a meta, dobrar a meta”, temos no novo presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, um prato ainda mais cheio.

Aliás, analisando os grotescos e constantes erros de português e falta de concordância e raciocínio, fica fácil entender porque em Davos, o discurso do presidente durou (felizmente!) apenas 6 minutos e não teve muito conteúdo.

Pois bem. Em discurso recente em um encontro empresarial Brasil-Israel, o presidente decidiu falar sobre a postura dos paraquedistas em um avião militar. Pra quem não sabe, a formação (!) de Bolsonaro é como paraquedista, antes mesmo de ter sido militar do exército, de onde foi expulso ainda jovem.

Se não fosse a legenda do vídeo garantindo que aquele era um encontro empresarial Brasil-Israel, a gente poderia até achar se tratar de uma casa de swing, visto que Bolsonaro, de maneira atrapalhada, tenta falar sobre “quem está na frente ou atrás”, “quem pega em quem” ou “quem é menor ou maior”.

Mas o melhor momento fica no final, quando ele termina sua fala, aguarda os aplausos e… fica no vácuo. Natural, uma vez que o público devia estar tentando entender o que ele quis dizer com tudo aquilo…

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Divirta-se assistindo abaixo em um dos posts do vídeo, que é claro, já viraliza nas redes sociais:

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).