Não é de hoje que o presidenciável Jair Bolsonaro fala contra minorias e se mostra totalmente contra a igualdade de direitos e progresso. As vezes é dizendo que mulheres podem ganhar menos pois engravidam, as vezes citando peso de negros quilombolas em arrobas, as vezes dizendo que o filho não namoraria uma negra, ou as vezes ofendendo gordos

Desta vez, em um novo vídeo viralizado na Internet, a minoria da vez é a sua “favorita”: os LGBTs.

Ele aparece em seu gabinete dando uma entrevista se gabando de ser homofóbico “com orgulho” e ainda afirmando ainda que “tem imunidade parlamentar para poder falar isso”, ou seja, para incitar um crime sem ser preso.

“[Antigamente] não existia essa quantidade enorme de homossexuais como temos hoje em dia(sim, sempre existimos mas vivíamos invisibilizados dentro do armário! Poucos eram os que tinham coragem de se assumir, deputado!). E eles não querem igualdade, eles querem privilégios. (Privilégio de andar na rua sem levar uma lampadada por estar ao lado de quem a gente ama?( Eles querem é nos prender porque nós olhamos torto pra eles (wow!), nos prender porque nós não levantamos de uma mesa pra tirar nossos filhos ‘menor’ de idade de ver dois homens ou duas mulheres se beijando na nossa frente, como se no restaurante fosse um local pra fazer isso”, emenda.

E continua: “Eles querem é privilégios! Eles querem é se impor como uma classe à parte. Não vão encontrar sossego. E eu tenho imunidade pra falar que sou homofóbico, sim, com muito orgulho se é pra defender as crianças nas escolas”, conclui Bolsonaro, que ainda responde, a uma outra pergunta, que prefere “ter um filho viciado do que ter um filho homossexual”.

Assista abaixo:

Confira mais algumas citações absurdas de Bolsonaro sobre gays:

Assista também:

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).