Que grande parte dos bolsominions (como são chamados os robôs defensores do deputado federal homofóbico e presidenciável, Jair Bolsonaro) nas redes sociais, são adolescentes desocupados sob perfis fakes sem ter a coragem e dignidade de dar o nome e mostrar o rosto, disso não restam dúvidas.

Pois bem. A reação do professor de uma escola a um aluno que é mais um desses bolsominion, viralizou na Internet alcançando dezenas de milhares de retweets no Twitter.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Ao ver um jovem que mal saiu das fraldas defendendo um candidato que defende volta da ditadura, armamento de população sem preparo pra tal e ainda é contra direitos e igualdade de LGBTs, negros e mulheres, o professor – que viveu a ditadura e ao contrário do aluno, é estudado – não se conteve.

VEJA TAMBÉM:  BBB: com declaração horrenda, Eduardo Bolsonaro demonstra apoio a Prior

“Pára de falar desse merda! Eu lutei muito pra ter democracia neste país, levei porrada nas costas!! E essa porra falando desse Bolsonaro, um safado, ladrão! A família triplicou tudo que tinha em seis anos!”.

E fez questão de lembrar das afirmações absurdas que Bolsonaro já fez: “Não gosta de pobre, não gosta de negro… Leia o que era Hitler na Alemanha!! Presta atenção na História!! Vocês querem o que??”

E não é pra menos, né? O mínimo que poderia se esperar de um aluno na escola, é que estudasse ao menos um pouquinho de História. Só um pouquinho. Já adiantava pra saber razoavelmente o quão absurdo e perigoso é termos um candidato como este nesta posição.

VEJA TAMBÉM:  Em protesto, estudantes cobrem escola com bandeiras LGBT

Assista ao vídeo e tire as suas conclusões:

Na Internet, as opiniões dos internautas se dividiram entre “necessária” e “exagerada” a atitude com o aluno. E você, o que achou da reação do professor? Comente abaixo!



Veja também:

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).