Na última quinta-feira, o Ministro da Educação do Governo Bolsonaro, Milton Ribeiro, depôs à Polícia Federal por conta de lamentáveis declarações homofóbicas feitas em uma entrevista ao Estadão no ano passado.

Na ocasião ele havia dito que “homossexualismo” – usando uma expressão errada e preconceituosa para “homossexualidade” – é fruto de famílias desajustadas.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

“Acho que o adolescente que muitas vezes opta por andar no caminho do homossexualismo (sic) tem um contexto familiar muito próximo, basta fazer uma pesquisa. São famílias desajustadas, algumas. Falta atenção do pai, falta atenção da mãe. Vejo menino de 12, 13 anos optando por ser gay, nunca esteve com uma mulher de fato, com um homem de fato e caminhar por aí. São questões de valores e princípios”, disse o Ministro Milton Ribeiro na época.

Ministro da Educação Milton Ribeiro (Foto: Reprodução)
Ministro da Educação Milton Ribeiro (Foto: Reprodução)

Ainda segundo a imprensa, a próxima etapa do caso deve ser um pedido do Ministro do STF, Toffoli, para que a PGR envie uma nova manifestação e esclareça se quer insistir na abertura de um inquérito.

VEJA TAMBÉM:  Professores são flagrados por alunos sendo homofóbicos em chamada de zoom

Em novembro, Milton Ribeiro se recusou a fazer um acordo oferecido pela PGR para se livrar da abertura do inquérito pelo crime de homofobia, pedindo o arquivamento do caso.

Na época, o ministro também reiterou “o seu mais firme pedido de desculpas, já formulado publicamente, a toda e qualquer pessoa que tenha se sentido ofendida pelas palavras proferidas”.

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).