Frances Cogelja, que era professora de uma escola de Nova Jersey, nos Estados Unidos, pediu demissão após um incidente extremamente constrangedor que aconteceu durante uma reunião do conselho escolar com os pais no último dia 23 de novembro.

Durante a reunião que acontecia ao vivo, Cogelja levou seu laptop com ela para o banheiro e defecou diante de uma platéia atordoada sem perceber que a câmera estava ligada.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Cerca de 150 pessoas, incluindo outros funcionários da administração da escola, além de pais e alunos, todos testemunharam o incidente. De acordo com o jornal The Sun, ela pediu demissão formal na  tarde de 24 de novembro.

Professora homofóbica transmite cagada pra 150 pessoas (Foto: Hackensack School District)
Professora homofóbica transmite cagada pra 150 pessoas (Foto: Hackensack School District)

Pra quem ficou com pena, calma: a renúncia marca um fim muito esperado para a carreira da professora, já manchada com comportamentos homofóbicos. No ano passado, Cogelja apareceu no noticiário por conta de sua oposição contra a abordagem de diversidade de acordo com o novo plano de ensino das escolas de Nova Jersey.

VEJA TAMBÉM:  Justiça manda Doria devolver às escolas apostilas que abordavam gênero e sexualidade

“Tenho todo o direito, como mãe, de não permitir que meu filho participe de algo que não acho adequado como parte do currículo de uma escola pública”, lamentou ela na época. “Acredito que as conversas sobre sexualidade deveriam ser feitas em casa entre pais e filhos”. Cogelja também rotulou a secretaria de ensino do Estado, que recomenda a inclusão do tema, de “repugnante”.

Felizmente em resposta aos comentários dela, centenas de pais locais compareceram às reuniões do conselho para exigir sua demissão.

Homofóbico só faz cagada mesmo: professora Frances Cogelja
Homofóbico só faz cagada mesmo: professora Frances Cogelja

Bem, agora a professora já pediu demissão, e pelo menos por um motivo engraçado pra nós e constrangedor pra ela (mais um!).

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).