Amzan Kadyrov, líder do governo cruel e lgbtfóbico da Chechênia, foi internado em Moscou com sintomas de coronavírus. As agências de notícias estatais russas RIA Novosti e Tass afirmam terem confirmado as notícias de fontes médicas.

Segundo o portal GSN, a fonte de Tass disse: “Ramzan Kadyrov foi trazido para Moscou de avião com suspeita de coronavírus. Ele está atualmente sob observação médica.”

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

No entanto, um de seus aliados, Akhmed Dudayev, chefe do canal de TV estatal da Chechênia, insistiu no Instagram que Kadyrov continua com o “controle pessoal” do país.

A Chechênia é um território vinculado à Rússia e já foi acusada de possuir campos de concentração pra onde são enviados seus cidadãos homossexuais.

Sob a liderança de Amzan Kadryov, a Chechênia se tornou um dos lugares mais perigosos do mundo para ser LGBT +. Ele governa o país com códigos sociais islâmicos tradicionais, mesmo que estes violem a lei russa. Enquanto isso, o presidente russo Vladmir Putin faz vista grossa à violação de direitos humanos no território.

VEJA TAMBÉM:  Rihanna doa mais de R$ 20 milhões para ajudar vítimas do coronavírus

Perguntado pela imprensa e por órgão de Direitos Humanos, Amzan fez pouco da acusação de seu território ter campos de concentração contra homossexuais, dizendo que “isso não seria possível, afinal não existiam homossexuais na Chechênia”.

As notícias de uma expulsão gay na Chechênia foram divulgadas pela primeira vez em 2017. Investigações revelaram que as autoridades chechenas abriram seis “campos de concentração” em todo o país para homens gays. Eles reuniram cerca de 100 homens na primeira leva.

As atrocidades incluíam um homem amarrado a uma cadeira elétrica caseira e espancado com uma mangueira. Guardas espancam prisioneiros para que revelem os nomes de outras pessoas LGBT + na região para que estas também sejam levadas.

Não está claro quão grave é a doença de Kadyrov, embora o site de notícias Baza tenha relatado que seus pulmões sofreram danos. Ele não tem um sucessor claro como líder da Chechênia.

VEJA TAMBÉM:  Cientista que liderava pesquisas mundiais sobre HIV morre de coronavírus; conheça sua história

O irônico é que anteriormente ele minimizou as preocupações mundiais com o coronavírus, dizendo: “Eles temem que isso aconteça e eles vão morrer. Não tenha pressa, você vai morrer de qualquer maneira. Tentem não morrer antes do seu tempo!”

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).