Um encontro no Grindr terminou em um assalto à mão armada e o agressor ainda fugiu com 1.000 dólares em dinheiro, um telefone celular e um tablet.

Sem imaginar o que estaria por vir, a vítima de 33 anos entrou no aplicativo inocentemente e combinou um encontro no centro de Manhattan (EUA) na última terça-feira (5 de maio).

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

A dupla entrou no Four Points Hotel Sheraton na 10th Avenue, na West 35th Street, pouco antes das 20h30, segundo a polícia. Mas assim que chegaram ao quarto do hotel, tudo mudou quando o boy com quem a vítima jurou que iria passar uma noite agradável, puxou uma arma em sua direção

O agressor chicoteou o homem, forçou-o a deitar de bruços na cama e fugiu levando dinheiro, um celular e um tablet.

A vítima foi levada ao Hospital St. Luke onde chegou com um corte na cabeça. O New York Post entrou em contato com o gerente do hotel para comentar o caso, mas não recebeu resposta.

VEJA TAMBÉM:  Quadrilha que usava Grindr pra praticar crimes homofóbicos é condenada a 20 anos

Infelizmente, esta não é a primeira vez que o Grindr é usado para a realização de crimes violentos e homofóbicos.

Este tipo de situação quase sempre acontece por falta de cuidado. É sempre aconselhável antes marcar encontro em locais públicos para conhecer melhor a pessoa com quem você deseja se relacionar e sempre avisar um contato conhecido de onde você for. Ao menor sinal de perigo, não tenha vergonha de denunciar ameaças ou crimes à polícia.

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).