Profissionais do sexo estão se virando como podem no período de quarentena do coronavírus. A queda no número de trabalhos presenciais e faturamento caiu 80%, segundo revelou uma reportagem do portal G1.

À reportagem, acompanhantes da cidade de Campinas, no interior de São Paulo, revelaram que estão realizando videochamadas durante o período de isolamento em que não é recomendado que nem eles e nem seus clientes se encontrem presencialmente.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

O valor recebido em 1 hora de programa, cerca de R$ 150, acaba sendo o mesmo que eles recebem em três a quatro chamadas de 10 minutos cada.

Nos serviços online, é possível vender pacotes de fotos, vídeos e shows ao vivo, além das videochamadas onde conversam com os clientes.

Serviços como a plataforma OnlyFans já oferecem este tipo de serviço que agora teve uma grande procura por parte destes profissionais. Uma reportagem do portal Lado A já havia revelado que os nomes mais famosos chegam a receber 15 mil dólares por mês se dedicando ao serviço online.

VEJA TAMBÉM:  De quarentena, Anitta entretém seus fãs com aulas ao vivo no Instagram
Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).