O Ministério Público de São Paulo (MP-SP) denunciou Marcelo Frazão de Oliveira, candidato à Prefeitura de São Simão (SP) pelo Patriota, por associar a vacina CoronaVac à homossexualidade, as informações são do G1.

Em nota, o promotor William Daniel Inácio diz que Frazão praticou atos homofóbicos e transfóbicos ao publicar e divulgar mensagens em texto e áudio nas redes sociais, ocorrido em outubro deste ano, dizendo que quem tomasse a vacina conhecida como CoronaVac poderia mudar de gênero.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

CoronaVac
Post de Marcelo Frazão, candidato a prefeito em São Simão (SP), sobre a CoronaVac — Foto: Reprodução

A promotoria diz que o denunciado está errado ao afirmar que a CoronaVac provoca síndromes graves, lesões cerebrais, mudanças genéticas e até doenças como o câncer, de acordo com o teor do áudio.

segundo o MP, o termo ‘homossexualismo’, está diretamente ligando orientação sexual a doença, sendo que a expressão deixou de ser usada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) na lista de distúrbios mentais em 1990, substituída por homossexualidade.

Para o Ministério Público, em caso de condenação, Frazão pode pegar de 2 a 5 anos de prisão e pagar indenização moral coletiva no valor equivalente a 50 salários mínimos.

CoronaVac avança

A vacina chinesa já se encontra na terceira fase de testes no Brasil, realizados em 22 centros do país. As doses são aplicadas em profissionais de saúde voluntários. Para chegar à população, a vacina precisa da liberação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Até o momento, segundo o estado de São Paulo, não houve reações adversas graves ao imunizante.