O número de novos infectados por HIV na cidade de São Paulo, pela primeira vez apresentou queda, e ainda de maneira bastante acentuada: 18%. Se trata da primeira queda desde que o índice de novas infecções começou a ser medido e publicado anualmente em 1996.

Em números gerais, de 2017 para 2018, o número de novos casos de HIV caiu de 3.826 para 3.145.

Um dos maiores responsáveis pela invertida no número de novos casos de HIV na cidade de São Paulo é a PrEP, profilaxia pré-exposição, uma terapia com medicamentos antirretrovirais que vem sendo usado de maneira a prevenir a infecção pelo HIV em populações mais vulneráveis.

Ingerida diariamente, a PrEP impede o organismo de se contagiar pelo HIV caso haja qualquer risco ou exposição ao vírus por acidente ou qualquer outra razão.

O público alvo da PrEP são grupos mais vulneráveis e facilmente expostos ao vírus: homens gays e bissexuais, mulheres trans e profissionais do sexo, além de casais sorodiscordantes (quando um cônjuge vive com HIV e o outro não).

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Outras medidas que ajudaram na tendência de queda são a maior oferta de preservativos e aumento de testes rápidos para o HIV na rede pública de saúde da cidade.

A detecção de quem vive com HIV é um dos pontos chave para a queda, pois quem é diagnosticado com HIV e se trata, simplesmente não transmite o vírus. O contágio se dá atualmente principalmente por pessoas que vivem com HIV e não sabem disso.

Dos 3.145 novos casos de HIV em São Paulo, a maioria ocorreu entre homens de 25 a 29 anos (605 casos), seguido de homens de 20 a 24 anos (601 casos), homens de 30 a 34  anos (422 caos) e 35 a 39 anos (280 casos).

Outro dado da pesquisa foi que, apesar da diminuição do número de novos casos, entre pessoas idosas, houve aumento no número de infecções, registrando aumento de 15%, totalizando 106 novos casos entre homens e mulheres da terceira idade.

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).