O presidenciável pelo PDT, Ciro Gomes, afirmou durante o 1º Congresso Nacional do PDT Diversidade, que está disposto a dar ouvidos às demandas relativas a diversidade e se comprometeu a incorporá-las em seu programa de governo.

“Façam seu documento e suas demandas. Não deixem por menos! Vou examinar, estudar e vocês verão que esta voz que vos fala será a de vocês!”, afirmou o pré-candidato a presidência.

Reconhecendo algumas afirmações conservadoras e problemáticas feitas no passado, das quais é alvo de críticas até hoje, o candidato também lembrou que toda sua formação conservadora e preconceituosa vem da educação pública recebida onde cresceu, no interior do Ceará. Lá ele se formou, e disse estar se esforçado nas últimas décadas para melhorar e se livrar destes estigmas.

Falando sobre o presidenciável do PSL, o candidato homofóbico Jair Bolsonaro, Ciro não poupou críticas e até provocações:

“Certos candidatos que apresentam tanta homofobia e preconceito, sinceramente, são frouxos e covardes. Não me surpreende se isso for é medo de sair do armário!”.

Lembrando uma citação extremamente homofóbica e irresponsável de Jair Bolsonaro, Ciro falou: “Aí a pessoa dizer o seguinte: ‘Se a criança começar com aquele jeitinho, você dá umas quatro porradas e você conserta’, aí tem. Não tenho menor dúvida”, insinuando chances de que o dono do discurso seja um homossexual enrustido e mal resolvido que não se aceita.

Claro que não se pode provar em relação a Bolsonaro e o discurso pareceu ser feito não em um tom sério, mas afirmação de Ciro não é a toa. Vale lembrar que vários estudos científicos já sugeriram e até provaram que, em muitos casos, pessoas com alto grau de intolerância e que se tornam extremamente preconceituosas e até violentas com a diversidade, são na realidade, enrustidos que não se aceitam.

Assista também:

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).