Um casal gay foi agredido dentro de uma clínica veterinária em Birigui SP, por uma senhora extremamente arrogante e desrespeitosa, falando em nome de Deus (obviamente evangélica) que se sentiu no direito de “opinar” na relação dos dois.

View this post on Instagram

COMPARTILHA ESSE VÍDEO ! Um casal gay foi agredido numa clínica veterinária em Birigui SP, por essa senhora extremamente arrogante e desrespeitosa, que se sentiu no direito de “opiniar” na relação dos dois No vídeo ela fala várias vezes “isso não é deus “, “isso não é de deus “ querendo usar a religião para mostrar o seu preconceito, usando o nome de Deus para espalhar o ódio Agora eu me pergunto será que “Jesus faria o mesmo ? “. Será mesmo que tá seguindo os dez mandamentos ? Parece que não, porque o amor ao próximo passou longe, só vejo o ódio. O que falta hoje em dia é as pessoas começarem a respeitar e se colocar mais um no lugar do outro. E são pessoas com esse tipo de pensamento como dessa senhora, que mata muitos lgbtq+ hoje em dia. Estou indignado porque em pleno século XXI nós lgbtq+ ainda temos que passar por esse tipo de constrangimento todos os dias ! Ninguém tem o direito de ditar a vida do outro e muito menos de julgar. Já chega de discriminação, vivemos em um país democrático e não vamos abaixar a nossa cabeça jamais HOMOFOBIA É CRIME !

A post shared by Bryan | Música Pop (@bryanpettena) on

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:
No vídeo, gravado pelo próprio casal gay que estava fazendo compras na clínica, ela fala várias vezes “isso não é de Deus“, “isso não é de Deus” usando a religião como argumento para mostrar o seu preconceito e ofender o casal que respondeu muito educadamente aos insultos.
Entre os insultos, a mulher diz ao casal gay são bizarros, como “um homem enfiando assim, ó, o p*** um no c** do outro”, ela se aproxima apontando o dedo no rosto dos rapazes e ainda os ameaça: “lá fora eu pago eles”.
O vídeo tomou as redes sociais e o casal gay não foi identificado ainda, tentamos falar com a página que publicou o vídeo, mas não obtivemos resposta.
Se alguém souber quem é esta senhora e alguma informação sobre o caso, entre em contato com a redação, para que possamos ajudar a denunciar mais esse caso escabroso de homofobia.