O 04, quarto filho do presidente Jair Bolsonaro, Carlos Bolsonaro, mais conhecido pela Internet pelo apelido Carluxo – e no Rio de Janeiro mais conhecido como vereador federal, uma vez que vive em Brasília se metendo no governo do pai e pouco faz pela cidade que foi eleito – acabou virando chacota mais uma vez.

O momento total vergonha alheia protagonizado pelo político – que vale lembrar, é acusado de chefiar o gabinete do ódio e liderar toda máquina de fake news da extrema direita – aconteceu enquanto ele participava de um debate da Câmara dos Vereadores do Rio sobre a nova Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

O vereador falava na tribuna quando ergueu a voz e disse: “Não é piada o que estou falando, presidente. O artigo segundo, inciso dois, quando ele fala de respeito à privacidade, fala em autodeterminação informativa”.

Cheio de si, Carluxo continuou: Olha o tom delicado desse inciso, que a gente tem que levar adiante para discutir e quem sabe emendar, respeitando a biologia do ser-humano, como é uma coisa muito complicada. Você vê por aí gente que se autodetermina tigre, leão, jacaré, papagaio, periquito… Novamente, repito, não é piada”.

Carlos Bolsonaro. (Foto: Reprodução / Twitter)
Carlos Bolsonaro. (Foto: Reprodução / Twitter)

E foi então que veio a pior parte: “A partir do momento que se coloca isso, ignorando legislações superiores que caracterizam o sexo da pessoa, como homem ou mulher, x ou y, baseado na Ciência, com uma característica de autodeterminação, coloca em situação delicada tanto a pessoa que se autodetermina como as pessoas que estão ao redor dela.”

Acontece que, diferente do que Carluxo pensa, LGPD não tem nada a ver com sexo biológico, gênero ou a sigla LGBT. LGPD nada mais é do que o direito do indivíduo de saber quem tem acesso ao seus dados pessoais e como eles são usados. E como noticiou O Antagonista, a expressão vem o constitucionalismo da Alemanha.

Assista ao momento constrangedor protagonizado por Carluxo abaixo:

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).