Em mais uma demonstração da sua total falta de preparo, preconceito e homofobia, tomando sempre decisões puramente ideológicas sem qualquer estudo, embasamento ou critério técnico em suas áreas, o governo Bolsonaro acaba de cancelar o incentivo ao Turismo LGBT do Ministério do Turismo do Brasil. Vale lembrar que a área respondia por 15% de toda movimentação financeira do setor do turismo no país.

Em nota, o Fórum de Turismo LGBT lamentou a decisão. Veja na íntegra o texto publicado pela organização em repúdio à atitude do governo:

“O Fórum de Turismo LGBT do Brasil lamenta profundamente a atitude do governo federal em retirar o turismo LGBT dos planos de incentivo do Ministério do Turismo. O segmento é responsável por 15% de toda a movimentação financeira do setor, segundo a OMT; responsável por milhares de empregos e por quebrar paradigmas através da inclusão, que é um dos pilares da atividade turística. 

Todavia, o Fórum de Turismo LGBT do Brasil é uma inciativa privada, que não depende de nenhum tipo de apoio financeiro ou institucional do governo federal e que tem como objetivo capacitar o mercado e prepará-lo cada vez mais para essa demanda crescente e já compreendida por muitos outros destinos internacionais e empresas nacionais e internacionais. 

Em recente apresentação em São Paulo, a cidade de Nova Iorque afirmou que pelos menos 7 milhões de turistas LGBT visitam a cidade todos os anos, sendo responsável por uma injeção de capital milionária na economia local por meio do consumo em hotelaria, restaurantes, bares, musicais, museus, teatros e compras, em geral. Tamanha importância levou o destino a criar a campanha para o Pride Year neste ano. “2019 – O ano do Orgulho” deve atrair 4 milhões de turistas para celebrar os 50 anos de Stonewall, movimento que marcou a luta da comunidade LGBT por direitos iguais. 

Nossas vizinhas, Argentina e Colômbia, também já despertaram para a importância do segmento e realizam um trabalho sério apoiado por seus governos, capacitando e divulgando seus destinos como LGBT friendly. Um trabalho que foi tão bem sucedido que 20% de todos os turistas que visitam Buenos Aires são LGBT, de acordo com o Ministério do turismo daquele país. Tal fato rendeu à cidade o título de capital do turismo LGBT da América Latina. 

Outra prova da importância do segmento é o mercado asiático. Países como Japão, Tailândia e a pequena ilha de Guan, têm se posicionado como destinos LGBT friendly de maneira séria e profissional, capacitando seus produtos e serviços para receber bem esse perfil de viajante que é exigente e tem alto poder aquisitivo. São iniciativas que reforçam a força do turismo LGBT e que, lamentavelmente, comprovam o desalinhamento do atual governo com os anseios e demandas do mercado. 

A relevância desse segmento será enfatizara durante o Fórum de Turismo LGBT do Brasil, para o qual temos a honra e o prazer de convidá-los. Juntem-se aos profissionais do setor para a terceira edição do evento que acontecerá no dia 06 de junho, no hotel Tivoli Mofarrej, em São Paulo. 

Na ocasião serão discutidas maneiras e soluções para o incremento dos negócios do setor através do turismo LGBT. 

Grandes nomes do turismo LGBT mundial estarão presentes, dividindo com o público toda sua expertise, além de apresentarem cases de sucesso e a oferta de produtos e serviços destinados ao turista LGBT.

Aguardamos por vocês.

FÓRUM DE TURISMO LGBT DO BRASIL”

Facebook Notice for EU! You need to login to view and post FB Comments!
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).