Um estudo realizado pelo Serviço de Desenvolvimento de Identidade de Gênero do NHS (GIDS), do País de Gales (Inglaterra), concluiu que a maioria dos adolescentes trans que tomam bloqueadores da puberdade para tratar disforia de gênero grave se sente mais feliz.

Os pesquisadores estudaram 44 jovens com disforia de gênero persistente e grave. Os estudados tem entre 12 e 15 anos.

Os jovens e seus familiares eram todos pacientes do GIDS e foram acompanhados de perto entre 2011 e 2014, após serem avaliados por dois anos.

Bloqueadores hormonais fazem adolescentes trans mais felizes, comprova estudo
Bloqueadores hormonais fazem adolescentes trans mais felizes, comprova estudo (Foto: Pixabay)

A maioria dos jovens trans que utilizam bloqueadores da puberdade tiveram uma experiência positiva com o tratamento, revelou o estudo, publicado na revista PLOS One

“A experiência do participante com o tratamento, conforme relatado nas entrevistas, foi positiva para a maioria, principalmente em relação a se sentir mais feliz, mais confortável, melhores relacionamentos com a família e mudanças positivas no papel de gênero”, apontou o estudo.

A Dra. Polly Carmichael, diretora do GIDS, defendeu : “Este documento contribui para a nossa compreensão da melhor forma de apoiar esses jovens.

“Os resultados mostram que a experiência do paciente com o bloqueador é globalmente positiva e não houve eventos adversos inesperados, mas que mais pesquisas são necessárias em torno dessa questão complexa”.