O compositor e capoeirista, Romualdo Rosário da Costa, de 63 anos, conhecido também como Moa do Catendê, foi morto em uma discussão sobre política no bar perto de sua casa em Salvador.

O crime, segundo informações do jornal Correio 24 Horas, ocorreu por volta da meia-noite, na comunidade do Dique Pequeno, no Engenho Velho de Brotas.

Conforme informou a família, Moa estava bebendo no bar com amigos e o irmão, Reginaldo Rosário, de 68 anos, quando o autor da facada começou a exclamar ideias do presidenciável Jair Bolsonaro, do PSL, e o capoeirista tentou argumentar contra.

Moa acabou levando uma facada. Seu primo, Germinio do Amor Divino Pereira, de 51 anos, também foi atingido com um golpe de faca no braço direito. Ele se encontra internado.

Ainda segundo depoimentos de testemunhas que estavam no local, após a discussão acalorada, um dos irmãos pediu que Moa ficasse calmo. No entanto, após a situação ter sido contornada, o autor da facada teria ido pra casa e retornado com uma peixeira, assassinando a vítima pelas costas.

Somanair dos Santos, filha da vítima, de 35 anos, contou que recebeu uma mensagem do pai nas primeiras horas da manhã do domingo (7) avisando que iria até sua zona eleitoral. Logo após a meia-noite, ela recebeu uma ligação de um parente avisando sobre o crime, com seu pai já ensanguentado e sem vida no bar.

“O homem chegou com os ânimos exaltados e meu pai pediu para parar. Já estava tudo aparentemente cessado, mas ele chegou na covardia, esfaqueando meu pai sem defesa alguma. Não teve nenhuma defesa porque era um homem sem maldade”, conta.

A polícia militar prendeu o autor do crime em flagrante. “Os policiais avistaram um rastro de sangue que levava até uma casa e prenderam em flagrante o homicida escondido no banheiro. Ele já estava com uma mochila com roupas no intuito de fugir”, informou a nota da PM.

Vale lembrar que esta não é a primeira notícia de crimes e incitações de ódio envolvendo eleitores de Jair Bolsonaro. Um grupo de homofóbicos no metrô da Sé, em São Paulo, já gritou ameaças de morte vangloriando Bolsonaro. Já um idoso gay curitibano foi encontrado morto dentro do armário de seu apartamento pelo assassino que gritou ao porteiro do prédio: “Viva Bolsonaro!”.

Assista também:

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).