Quem é que surge de algum lugar lá no céu? Poderia ser um meteoro direcionado a Câmara dos Deputados em Brasília, mas diz um dos temas de abertura de animação mais conhecidos desde a década de 90, que são apenas os Ursinhos Carinhosos. Que pena!

Desde a sua criação em 1981, os personagens fofinhos viraram não apenas um desenho super popular como merchandising nos mais variados produtos, e uma grande distração da infância de muitas gerações.

Pois bem. Surgiu uma nova teoria agora de que uns dos fofinhos e coloridos ursinhos seriam homens trans, ou melhor, ursos trans.


Acontece que, de acordo com a investigação, de 1985 a 1988 e de 2004 a 2007 (as temporadas de produção de novos episódios do desenho), o ursinho amarelo, por exemplo, chamado Ursinho Campeão foi dublado por mulheres e de 2007 até hoje vem sendo dublado por homens.

A teoria também poderia ser aplicada ao ursinho Sorvete (verde), Urso Azul (azul) e Urso Mau Humorado (azul claro), que também tiveram o gênero de suas dublagens invertido.


E a troca de dubladores não é o único motivo, até porque tem vários personagens masculinos nos desenhos dublados por mulheres (o Cebolinha da Turma da Mônica é um exemplo clássico).

Originalmente concebidos como todos do gênero feminino, atualmente, os créditos do desenhos listam os ursinhos como mulheres enquanto na Wikipedia e página oficial, o gênero destes é citado no masculino.

Até mesmo a página oficial dos Ursinhos Carinhosos mostra personagens que já foram considerados feminino de 1983 a 1988 e foram identificados como masculinos a partir de 2002.

Como explicar o fato senão por uma transição de gênero? Logo, é uma teoria plausível.

Até uma escritora, Koriander Bullard, escreveu um artigo sobre a possibilidade de alguns ursinhos carinhosos terem transicionado, o que favorece ainda mais a teoria.

O que você acha dos Ursinhxs Carinhosxs? Comente aí embaixo!

Assista também:

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).