Um levantamento inédito feito pela DogHero, maior empresa de serviços para cães da América Latina que através do site e app conecta quem tem cachorro a uma comunidade de passeadores e anfitriões escolhida a dedo, revela que 12,5% dos cães no Brasil vivem em lares LGBT. Do total de respondentes da pesquisa, 7,8% se classificaram como homossexual e 4,7% como bissexual.

Realizado entre julho e agosto deste ano, o estudo contou com a participação de 10 mil pessoas de todas as regiões do país. Além do recorte de sexualidade, o levantamento também revelou que a maioria dos respondentes considera que seus cães são como filhos. A pergunta feita foi “de 0 a 10, quanto você concorda com a frase Meu cachorro é como um filho para mim?”. No total, 77,9% assinalaram o número 10.

A pesquisa também mostrou que 45,2% dos participantes adotaram seus filhotes de quatro patas, 64,8% são pais de apenas um cachorro, sendo que 70,4% dos cães são adultos. Além disso, 51% dos respondentes moram em apartamento, 47,6% são casados e 74,3% não têm filhos.

Sobre a DogHero: A DogHero é a maior empresa de serviços para cães da América Latina. Pelo seu app e site, conecta pais de cachorro a passeadores e anfitriões que hospedam cães em casa. Atualmente, a comunidade de cuidadores conta com mais de 18 mil anfitriões em 750 cidades no Brasil, Argentina e México que passam por um extenso e rigoroso cadastro e recebem orientação adequada. A DogHero foi fundada em 2014 por Eduardo Baer e por Fernando Gadotti.