Quando a gente diz que Bolsonaro incita a violência e o quão perigoso é isso, ao dizer “Vamos metralhar todos os petistas” usando tripé de câmera pra simular metralhadora, ou ainda, “Quando filho tá meio gayzinho, dá um coro que resolve!”, ou ainda, “Não te estupro porque você não merece!”, ou ainda, “O erro da ditadura foi torturar e não matar!”, muita gente diz que são frases de efeito ditas no calor do momento e que ele jamais faria isso…

Ele não faria? Pode ser… Vai saber… Mas será que parte de seu eleitorado, que se identifica justamente com estes discursos de ódio e declara seu voto com orgulho no candidato, não se identifica? Ou pior, não faria?

Temos de um lado um presidenciável que levou uma facada, é verdade. Mas será que estes discursos de ódio proferido por ele a tantas minorias não são o que fomentam mais violência, tanto entre desequilibrados que o apoia quanto desequilibrados que justamente o desprezam?

Estamos tendo a prova nestas eleições do que significa dar poder e moral a quem incita discursos de ódio e violência. Só neste período recente já foram contabilizados mais de dez casos onde eleitores de Bolsonaro, as vezes até aos gritos de “Viva Bolsonaro!” mataram, agrediram, ameaçaram ou coagiram pessoas pelo Brasil.

Seja por estar usando uma camiseta vermelha, seja por ser gay e estar com o namorado na rua, seja por ser lésbica, ou até por ser negro, justamente todas as minorias citadas em discursos desprezíveis pelo presidenciável:

Pra se ter uma ideia do como a violência vem sendo incentivada por estas pessoas, já foi criado até um game onde você é Bolsonaro e deve sair por aí matando minorias (mulheres, negros, gays, ativistas, deputados de esquerda…) pra ganhar pontos e passar de fase.

A cantora Clarice Falção, por exemplo, recentemente postou um relato e no próprio inbox do Põe Na Roda remos recebido mensagens de ameaças sofridas em várias cidades do país.

E você, já sofreu alguma ameaça? Comente abaixo. E não se intimide, ligue para a polícia, vá a delegacia e denuncie fazendo B.O., exponha o caso na Internet e peça ajuda!

Além do episódio da Clarice, confira abaixo onze casos de agressão e até morte por Bolsonaristas e os links das respectivas notícias veiculadas em grandes portais, confirmando a veracidade dos fatos (algo fundamental em tempo de tantas fake news por aí).

Pra quem quiser atualizar a lista ou se informar mais, há uma thread no Twitter listando todas as denúncias.

CAPOEIRISTA é morto com 12 facadas por eleitor de bolsonaro: https://bit.ly/2y4nMTm

PROFESSOR é ameaçado de morte por eleitores de Bolsonaro:
https://glo.bo/2INUOvi

GAY é morto em Curitiba por eleitor de Bolsonaro:
https://bit.ly/2y2Thxd

JORNALISTA é agredida e ameaçada de estupro, por eleitores de Bolsonaro: https://glo.bo/2ykZUu4

ELEITORES de Bolsonaro postam fotos com armas nas urnas:
https://bit.ly/2yqQBIY

IRMÃ DE MARIELLE FRANCO É AGREDIDA COM A FILHA por eleitores de Bolsonaro:
https://bit.ly/2pGhlkQ

JOVEM É AGREDIDO por estar vestindo vermelho por eleitores de Bolsonaro: https://bit.ly/2C1ZEDM

MILITANTE é agredida por eleitor de Bolsonaro:
https://bit.ly/2IHKViu

FUNCIONÁRIA da campanha de Boulos é amaçada com arma por simpatizantes de Bolsonaro:
https://glo.bo/2MAXod0

CACHORRO é morto em carretata, por eleitores de Bolsonaro:
https://bit.ly/2QuTxfe

JOVENS SÃO EXPULSOS de condomínio por eleitores de Bolsonaro:
https://bit.ly/2zYEViO

Assista também:

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).