Não é de hoje que famosos e anônimos tem suas intimidades expostas ao vazarem suas nudes e sextape na Internet.

Jonas BBB, José Loreto, Carolina Dieckman… Todo cuidado é pouco e uma vez que, caiu na rede, é praticamente impossível de tirar dela para sempre ou limpar todos os rastros.

Importante ressaltar que, quem grava vídeos íntimos ou tira fotos do tipo não está errado. Temos todo direito a praticar nossos fetiches e realizar todos nossos desejos na intimidade. Errado é quem se apossa de um material íntimo que não é seu e expõe.

Aliás, errado não. É criminoso mesmo. Vale lembrar que hoje em dia já existem leis que punem este tipo de crime, ainda que, mesmo com penalidades estabelecidas pra quem divulgar ou vazar material alheio, a solução do mesmo (que seria limpar de fato todos os registros existentes do arquivo) seja de difícil execução, justamente porque não há controle sobre a cópia e cópia da cópia de arquivos pela Internet ou pelas redes sociais e aplicativos de mensagens.

Por isso, vão aqui algumas dicas de como produzir esse tipo de material com mais segurança, evitando ao máximo o risco disso acabar indo parar na Internet e você sendo exposto por aí:

1. Delete logo após. Se você e seu parceiro curtem se gravar e se assistir, o que é excitante para muitos casais, uma dica é gravar, assistir, matar essa vontade, guardar na memória e em seguida deletarem juntos o material. Melhor ficar na memória do que correr o risco disso parar nas mãos erradas. Fora que, não ter o material armazenado é sempre um bom motivo pra apimentar ainda mais a relação e fazer um novo, né?

2. Desabilite o wifi na hora de gravar. Por via das dúvidas, antes que o arquivo vá parar em alguma nuvem por algum backup automático do sistema, seja Android ou iCloud da Apple, deixe o celular em modo avião. As vezes, automaticamente, todo material que armazenamos no celular é enviado pra nuvem. Por via das dúvidas, melhor ele nunca sair do dispositivo enquanto você não deletá-lo.

3. Chame um câmera. Se vocês curtem voyerismo, ou seja, se exibir para alguém enquanto praticam o ato, aproveite e convide essa pessoa para gravar segurando a câmera. Um câmera man é sempre maior garantia de qualidade, e de você não perder nenhum detalhe importante, do que um vídeo filmado como selfie ou uma câmera parada ao fundo. Ah, que a câmera, assim como cards de memória e etc, sejam seus, ok? Não deixe a pessoa ter acesso pra que você nunca possa ser chantageado em troca da sua intimidade na mão de outro.

4. Acenda a luz. Nem todo mundo curte transar de luz acesa, mas no caso de qualquer gravação, luz é fundamental, ou você corre o risco de ter um material de péssima qualidade, e aí, nem vai ter muita graça assistir.

5. Aja naturalmente. Tente esquecer que a câmera está lá. Não só na hora de gravar um material íntimo, mas em qualquer gravação, muita gente trava só de saber que tem uma câmera registrando tudo que se passa e começa a agir mecanicamente. Tente não lembrar que tudo está sendo gravado e aja o mais natural possível, ou seu sexo vai parecer tão natural quanto a Carla Perez interpretando Cinderela Baiana e o filme vai acabar saindo gozado, mas engraçado, e não gozado mesmo como deveria neste caso.

6. Capriche no cenário. Imagem é tudo! Nada mais broxante do que aquele quarto bagunçado, lençol engruvinhado, porta do armário aberta com roupa bagunçada lá dentro aparecendo ou uma mesa ao fundo cheia de copo sujo, ou ainda, meias ou toalhas jogadas pelo chão… Dê um tapa no local, e se possível apimente: velas, pétalas, luzes indiretas, incensos aromáticos… tudo pra que não só vocês estejam sexies, mas o ambiente favoreça tudo.

7. Invista em posições conhecidas. Não invente de fazer novas acrobacias logo quando você vai registrar a cena. A chance da sua sextape se transformar em uma videocassetada do Faustão é grande.

8. Não seja babaca repassando esse material a frente. NUNCA, sob qualquer hipótese compartilhe uma sextape com alguém. Mesmo que você confie na pessoa que quer mostrar, nunca se sabe onde ela vai salvar, se o celular vai ser roubado e parar nas mãos erradas… Quer muito mostrar muito pra alguém e tem o consentimento de todos envolvidos no vídeo? Ok, mostre na sua mão!

9. Faça só com alguém que você conhece bem. Uma sextape vazada, em uma sociedade hipócrita e moralista como a nossa, pode prejudicar muito a vida de quem está sendo exposto. Por isso, nunca tope a empreitada de gravar uma sextape se não conhecer e confiar muito em quem está com você no vídeo.

10. Consentimento sempre! Todos os envolvidos na gravação devem saber que estão sendo gravados, tendo concordado previamente com isso.

Assista também:

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).