VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

A Aliança Nacional LGBTI+ realiza neste domingo (28) o Festival de Cultura voltado a comunidade.

São 10h de programação, a partir das 14h. Entre as atrações, está previsto performances de drags, show de cantores e DJs, além de debater as histórias de luta e superação e conversar com lideranças políticas e dos Direitos Humanos.

View this post on Instagram

Vamos celebrar nosso Orgulho!! No domingo, dia 28 de junho a partir das 14h, por iniciativa da Aliança Nacional LGBTI+, com realização desta entidade com a União Nacional LGBTI, o Grupo Arco-Íris de Cidadania LGBTI do Rio de Janeiro, Associação da Parada do Orgulho LGBTI de São Paulo, Rede Trans Brasil, Fórum Nacional de Pessoas Trans Negras, Rede Gay do Brasil, Grupo Dignidade de Curitiba, Grupo Gay da Bahia, Associação Brasileira de Famílias TransHomoafetivas, Câmara de Comércio e Turismo LGBTI e mais de 30 organizações parceiras de todo o Brasil, realizarão a live “Festival de Cultura e Parada Online do Orgulho LGBTI Brasil”. Serão 10 horas ininterruptas com diversas atrações culturais, saudações de personalidades, lideranças políticas, lideranças LGBTI e dos Direitos Humanos, relatos de pessoas LGBTI com histórias lindas de superação. Também vamos celebrar nossas conquistas e falar dos desafios no enfretamento à discriminação e na promoção da cidadania LGBTI no Brasil. Vamos todas, todos e todes. A nossa luta é pelo direito de amar. Pela liberdade de existir. Direito de amar quem quisermos e amarmos nós mesmos, sem culpa, medo ou vergonha. Pela liberdade de nossos corpos e identidades. Pela nossa cidadania! #gayLove #gaypride #instaGay #gayrights #familia #gayportugal #gaybh #gaymg #instagay #gaybrasilia #gaysp #gayrj #boysbh #paradagay #boyslikeboys #happy

A post shared by Aliança Nacional LGBTI 🇧🇷 (@aliancalgbti) on

Com o tema Parada Online do Orgulho LGBTI+, o evento é em comemoração ao Dia do Orgulho LGBTI+, celebrado no dia 28 de junho em homenagem a revolta de Stonewall, quando várias pessoas da comunidade reagiram a uma batida policial, que levou a duas noites de protestos e confrontos. No ano seguinte foi organizada a 1° parada do orgulho LGBTI+.