Travestis e transexuais já podem solicitar o uso do nome social na emissão de carteiras de meia passagem e passe livre em Macapá. Os interessados devem procurar o Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros do Amapá (Setap) que está fazendo a mudança, inicialmente, para usuários que já possuem cadastro no sistema de bilhetagem.

Para incluir o nome social, o usuário deverá pagar uma taxa de R$ 48,75. Esta mudança só está sendo feita após o órgão acatar uma recomendação do Ministério Público do Estado (MP-AP).

Ivana Costa presidente do grupo de Mulheres Travestis e Transexuais do Estado do Amapá, disse em entrevista ao G1,  que a inclusão do nome social nas carteiras de passagem de ônibus em Macapá é mais uma conquista da categoria, que já adquiriu o direito em outros documentos, como cartão do Sistema Único de Saúde (SUS) e carteira de identidade social.

VEJA TAMBÉM:

 

 

Jornalista, apaixonada por música, cinema, séries e midias sociais. Defensora dos direitos LGBTQ.

Deixe um comentário

Travestis e transexuais poderão incluir nome social na carteirinha de ônibus em Macapá