Supermercado Hirota distribui cartilha homofóbica em que diz que gays são aberração

0
23
Publicidade

A rede Hirota Food Supermercados, que tem várias lojas em São Paulo, foi flagrada distribuindo uma cartilha a seus clientes com mensagens que condenam gays, o aborto, e o sexo antes ou fora do casamento. No texto da cartilha é possível ver afirmações como de que “o casamento homossexual é um erro, uma paixão infame, uma distorção da criação”.

Um post no Facebook da consultora financeira Vanessa Camargo, publicado no último dia 10 de dezembro começou a viralizar nos últimos dias e já conta com mais de 1000 compartilhamentos. Em seu depoimento, ela conta que, após comprar em uma das lojas da marca, recebeu de um atendente a cartilha. No material esta escrito: “o casamento é heterossexual. O casamento é a união entre um homem e uma mulher, entre um macho e uma fêmea.” E diz mais: O CASAMENTO HOMOAFETIVO ESTÁ NA CONTRAMÃO DO PROPÓSITO DIVINO. (…) A RELAÇÃO CONJUGAL ENTRE HOMEM E HOMEM E MULHER E MULHER É ANTINATURAL, É UM ERRO, UMA PAIXÃO INFAME, UMA DISTORÇÃO DA CRIAÇÃO.

(continua abaixo)


Vídeo novo:



“Eu tenho muito a dizer diante desse tipo de postura que fere e desrespeita milhares de seres humanos e milhares de famílias que existem. Mas mais que isso eu quero compartilhar com vocês, meus amigos, para que reflitam sobre os valores que estamos compartilhando e, também, refletirmos onde colocamos nosso dinheiro e que tipo de pensamento financiamos. O Hirota perdeu muito mais que uma cliente. Perdeu uma enorme oportunidade de trazer a verdadeira mensagem cristã de fé e amor. Pois Ele é a verdade e a vida. Ele é o caminho. Ele é o amor. E ninguém vai ao Pai por outro caminho. Ninguém! E é isso que a minha fé me ensina: que Deus é amor! E onde há desrespeito não há amor. Eu não volto mais aquele lugar. Eu não financio homofobia. Não financio transfobia. Não financio bifobia. Não financio desrespeito.”, afirmou Vanessa.

O material ainda traz 31 mensagens que discorrem sobre casamento, relação entre pais e filhos e até dívidas da família. Chamado de “Cada Dia Especial Família de 2017”, os textos foram escritos pelo pastor Hernandes Dias Lopes, da Igreja Presbiteriana, e tiveram tiragem de 10 mil exemplares. Uma das mensagens do livreto diz ainda que a mulher deve ser submissa ao marido. “A submissão da esposa a seu marido é sua felicidade e segurança”, escreveu o pastor. O aborto também é citado, e visto como um “crime hediondo”. “É matar um ser indefeso, envenenando-o, esquartejando-o e arrancando-o como uma verruga pestilenta”.

Após a polêmica chegar na Internet e gerar repercussão extremamente negativa nas redes sociais da rede de supermercados, a Hirota publicou um pedido de desculpas em sua página no Facebook: “O Hirota Food Supermercados lamenta qualquer transtorno que tenha causado pela distribuição da cartilha da família. Reiteramos que em momento algum tivemos a intenção de polemizar, ofender ou discriminar qualquer forma de amor. Em nossos valores não há nenhum tipo de preconceito em relação à gênero, religião ou raça. Atendemos todas as famílias da mesma forma, com a mesma humildade e carinho. Nossas sinceras desculpas a todos.”

Vanessa recebeu o livreto no dia 9 e apesar da rede pedir desculpas, 10 dias depois, a cartilha ainda estava sendo entregue no mercado da Vila Madalena. Como protesto, militantes do movimento LGBT marcaram um “beijaço” na frente da loja da Avenida Paulista, às 17h30, nesta quarta-feira (20).

 


Veja também:

Deixe um comentário