Por ser gay, jovem é agredido pela própria irmã e o cunhado

0
4154

Diego Camargo, um jovem brasileiro de 22 anos, fez um post desabafando em seu Facebook revelando ter sido agredido por sua irmã e o namorado dela, seu cunhado, simplesmente por ser gay.

“Sabe o que é ter uma irmã abusiva e homofóbica? Espero que não!”, começou o rapaz na publicação em seu perfil.

Diego morava com seu namorado há mais de 1 ano, e quando se separou, achou que seria uma boa ideia passar algumas semanas com sua família em São Paulo.


Vídeo novo:



Engano seu. Foi no primeiro almoço da família que os ataques começaram, quando tanto sua irmã e o marido dela começaram a verbalizar ofensas pelo fato dele ser gay, até culminar em violência física.

“De acordo com a doutrina que eles seguem na igreja, eles falavam me preferir morto do que gay”, disse Diego. “Essas palavras me machucaram mais que as agressões físicas que vieram em seguida”.

Ele contou também que haviam planos pra que ele fosse padrinho do casamento de sua irmã com o cunhado, o que agora obviamente não deverá se concretizar:  “Durante toda minha vida minha irmã disse que gostaria que eu fosse seu padrinho de casamento. Pois desde que me revelei gay, ela mudou de ideia e tem me desprezado. Mas nada vai me fazer mudar quem eu sou.”, disse o jovem que concluiu seu post “parabenizando” os parentes religiosos: “Parabéns pra vocês por serem estas pessoas boas que tem um lugar marcado no céu”.

Vale lembrar que o Brasil continua sendo um dos países líderes em ataques a cidadãos LGBT. Só em 2017, 445 brasileiros morreram em assassinatos motivados simplesmente por serem de uma orientação sexual ou identidade de gênero diferente da maioria. O número ainda representa um aumento de 30% em relação a 2016. Os dados são do GGB, Grupo Gay da Bahia.

Comentários: