Padre é condenado e pagará R$ 15 mil à Jean Wyllys

0
26
Publicidade

O padre José Cândido da Silva foi condenado pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal a indenizar em R$ 15 mil reais, o deputado federal pelo PSOL, Jean Wyllys por calúnia e danos morais.

O sacerdote espalhou fake news sobre o deputado ao participar do programa “Questões de Fé” da TV Horizonte, onde afirmou que Jean era o autor de um Projeto de Lei que legalizaria a zoofilia, ou seja, a união entre humanos e animais.

(continua abaixo)


Vídeo novo:



O falso projeto que jamais existiu, e também envolveu o nome da deputada federal Maria do Rosário (PT-RS), causou graves transtornos a Wyllys que precisou se manifestar em diversas ocasiões negando a existência do PL.

No parecer, o magistrado assinala que, ao disseminar a mentira, o padre se baseou em uma página humorística do Facebook, na qual o próprio autor deixa claro que se trata de ficção. “Realmente, diante do que está nos autos, não há como acolher a tese do réu de ausência de culpa. Sua fonte é uma verdadeira piada. Jamais o réu poderia ter se dirigido a um programa de televisão para comentar de forma séria uma notícia extraída da página do Sr. Joselito Muller, incutindo na mente de seu público falsidades a respeito do autor”.

Vale lembrar que esta não é a primeira vez que Jean Wyllys é vítima de mentiras na Internet. Pra se ter uma ideia, já se espalhou por aí que ele tinha um projeto pra retirar trechos homofóbicos da bíblia, queria obrigar crianças de escolas públicas a realizarem cirurgia de “mudança” de sexo, que queria prender uma professora cristã, dentre outros absurdos.

Jean inclusive fala sobre todos estes boatos no 24 Perguntas do Põe Na Roda. Confira abaixo:


Veja também:


Deixe um comentário