Museu exibe exposição sobre sexo gay em banheiros públicos, vulgo banheirão

0
174

Uma exposição que seria bastante improvável de conseguir autorização ou patrocínio para ser exibida no Brasil em tempos de MBL e censura, acaba de entrar em cartaz em Berlim na Alemanha. A mostra é dedicada a história do “banheirão” como é chamam no meio gay o ato de se paquerar e fazer sexo em banheiros públicos.

As fotos são do fotógrafo francês Marc Martin que criou o projeto e saiu tirando fotos por banheiros públicos. Logo na apresentação, Martin mostra um registro muito antigo de um banheiro público na rua onde aconteciam encontros sexuais entre homens.

Banheiro público que costumava ser point de pegação em 1959.

Vale lembrar que na época – e daí vem o histórico e criação do popular “banheirão” – banheiros públicos eram a única alternativa na sociedade onde homens homossexuais e bissexuais conseguiam se encontrar as escondidas para realizarem seus desejos secretos, e até então, criminosos. Eram como uma ilha de liberdade secreta e totalmete a parte de uma sociedade onde a homossexualidade sequer era um assunto abordado.


Vídeo novo:




Veja também:


“Tenho orgulho deste registro. Estes lugares onde homens entravam e saíam o tempo todo fazem parte do imaginário, fetiche e curiosidade de muitos”, disse Martin sobre sua mostra.

Entretanto ele lembra que, ao contrário do que ele pensa, essa história causa mais vergonha do que orgulho entre os gays: “Ali as diferenças eram colocadas de lado e todos estávamos no mesmo barco. Fora a falta de higiene de alguns lugares, era só ali que se tornava possível o encontro imediato com outros homens sem expor o verdadeiro desejo destas pessoas para o resto do mundo que não aprovaria”.

O jornalista e historiador Marc Siegel, da Universidade de Hildesheim, comentou a exposição dizendo que, inegavelmente, isso é parte da história gay: “E é importante lembrar que embora a gente viva hoje na era dos aplicativos e dos direitos LGBT onde qualquer encontro se tornou mais seguro e fácil, o banheirão ainda acontece em alguns lugares, seja em hotéis, aeroportos, shopping center, rodoviária, universidades, etc.”

Já o Doutor Kevin Clarke, um dos curadores do museu, afirmou sobre a mostra: “ A necessidade de homens gays e bissexuais se esconderem e se encontrarem em lugares escondidos como parques e banheiros públicos é parte da história gay no mundo. Por isso a importância de nós, como museu, apresentarmos para essa nova geração que já nasceu com Grindr, Hornet e outros aplicativos, de que maneira homossexuais agiam pra ter alguma vida e encontros sexuais onde satisfaziam suas necessidades, isso apenas algumas décadas atrás, arriscando sua vida e passando pelo perigo de serem pegos pela polícia”.

Um fato bastante inusitado é que a exposição está sendo patrocinada justamente pelo BVG, Serviço Público de Transporte de Berlim. “É curioso já que muitos encontros gays aconteciam antigamente justamente em estações de metrô desta mesma empresa. Maior parte destes banheiros hoje estão fechados, mas antigamente, alguns específicos, eram os únicos points onde homens gays conseguiam se encontrar e paquerar.”, disse Clarke.

Veja algumas fotos da mostra:

Este slideshow necessita de JavaScript.

A exposição fica em cartaz até o dia 5 de Fevereiro de 2018 no Museu Schwules em Berlim na Alemanha.


Veja também:

Comentários: