Lollapalooza: “Ser gay é lindo e perfeito”, diz Dan Reynolds do Imagine Dragons

0
919

A banda Imagine Dragons é uma das atrações mais esperadas do Lollapalooza Brasil 2018. É a terceira vez que eles se apresentam no país. Além de serem uma das bandas mais premiadas da atualidade e aclamada pelos fãs do indie rock, o Imagine Dragons tem uma história muito forte ligada ao ativismo pelos direitos LGBT.

Quando o líder do quarteto, Dan Reynolds, declarou que após “It’s Time” (um dos primeiros sucessos da banda) ser cantada por um personagem gay da série “Glee” em 2012, eles começaram a receber varias cartas de fãs LGBT e algumas delas destinadas ao cantor, especulando que devido à sua religião Mórmon, não aceitaria a comunidade. Dan relatou ter ficado devastado com as cartas. Ele se pronunciou afirmando não ter nenhum preconceito e mostrou seu apoio.

“Nos últimos dois anos, senti algo queimar dentro de mim, especialmente depois de falar com um terapeuta sobre coisas que eu me sentia culpado. Uma coisa que tem estado no meu coração por muito tempo: mesmo que minha fé nem sempre seja a mais forte e minhas crenças sejam mais minhas, o mundo geralmente pensa em mim como um Mórmon, então eu me sinto como um ativista fanático de certa forma. Uma das coisas é que os Mórmons acreditam que se você é gay e age conforme isso, é pecaminoso. Isso é algo muito doloroso e perigoso de pregar e ensinar aos nossos filhos. Ser gay é lindo, certo e perfeito. Dizer a alguém que eles precisam mudar o seu ser interno é criar alguém para ter uma vida não saudável com fundamentos não saudáveis. Conheço muitos jovens Mórmon que são homossexuais e se escondem porque sentem que Deus os odeia ou que Deus está julgando-os”.

(continua abaixo)

Vídeo novo:




(continua abaixo)

Vídeo novo:




Tanto é assim que o primeiro single do álbum “Evolve”, “Believer”, reflete sobre os bons e maus momentos da vida (na estrada e fora dela). Reynolds já disse em entrevistas que teve depressão, mas acha que “os tempos difíceis me ajudaram a crescer como ser humano”. Seu maior motivo de orgulho, no entanto, não é o disco novo. No final de junho, o artista recebeu um importante prêmio pelo ativismo em favor da causa LGBT, o Trevor Project Award.

Criado na religião mórmon e missionário quando jovem, Reynolds pediu desculpas no palco e chorou.
“Quando as pessoas diziam ‘ei, eu sou gay’, eu achava que era pecado. Gostaria poder bater na porta delas de novo e dizer que eu estava errado. Não posso fazer isso. Tudo que posso fazer é chegar aqui hoje e dizer a vocês que, sinceramente, sinto muito. De coração,” disse Reynolds ao receber o prêmio.

Em uma entrevista recente a revsita Variety ele declarou: “O prêmio significou para mim mais do que qualquer outro que já recebi – na indústria do música ou em qualquer outro setor da minha vida. Para mim, é mais importante lutar pela aceitação de todas as formas de amor e pela igualdade do que receber um prêmio por causa de alguma música, mesmo que eu tenha escrito. Sou grato e sortudo por falar sobre isso, fazendo meu melhor para ser um aliado, fazendo meu melhor para apoiar a comunidade LGBT. E por mostrar que os amo, aceito e somos iguais.”

Recentemente eles anunciaram um documentário vinculado ao Festival Sundance, do qual ele é um produtor executivo, chamado “Believer”.  Dirigido por Don Argott e produzido via Live Nation Productions, “Believer” não é um documento de rock típico.  É sobre os bastidores do concerto de beneficente de August LoveLoud Fest do Imagine Dragons em Orem, Utah no ano passado, que beneficiou as organizações de direitos LGBTQ GLAAD e o Trevor Project, entre outros. O filme examina mais amplamente o tratamento da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias aos membros do LGBTQ.

“O mormonismo é mais do que apenas uma religião, é minha cultura, é minha vida, é toda a minha família”, disse Reynolds a Variety. “Então, isso é algo que tem pesado em meu coração e mente por um longo tempo, e vi como é destrutivo e prejudicial ensinar aos nossos filhos que ser gay é pecado”.

O Imagine Dragons se apresenta hoje às 19h30 no palco Onix do Lollapalooza. E o Pedro HMC vai estar ao vivo, a partir das 19h, comentando tudo sobre a apresentação dessa e outras atrações do festival no  youtube.com/poenaroda. 

Esperamos por vocês!

Confira a versão de “It’s Time” em Glee:

Entrevista sobre o documentário “Believer”


Veja também:

Comentários: