Homem gay é espancado pelo namorado que agora se diz hétero

0
3570

Em uma história bizarra e difícil de entender, um homem gay contou como foi agredido por um namorado que agora afirma ser hétero.

Segundo informações do Portal Pink News, Nigel Hassal, um homem gay de 36 anos (este da foto em destaque acima), está acusando na justiça seu ex, Gavin Murphy, de 27 anos, de agressão. O mais estranho é que o ex fez isso depois de dizer que era hétero, e pra que ele nunca mais o procurasse.

“Gavin me agrediu em uma cena que parecia um filme de terror. Vai me custar muito superar este evento. Perdi os 2 dentes da frente com uma joelhada dele. Estávamos iniciando um relacionamento até que ele chegou do nada me dizendo que não é gay e que eu deveria superar isso”, afirmou Nigel em seu depoimento à justiça.

(continua abaixo)

Vídeo novo:



“Parece mentira, nem eu consigo acreditar. Quando conheci ele, éramos vizinhos. Nos apaixonamos e de repente estou ali apanhando e tudo era uma mentira?”, disse a vítima transtorna.

Segundo relatado no tribunal, Gavin tinha combinado de ir passar alguns dias com Nigel em março, mas logo que chegou à casa do boy, eles tiveram uma discussão e Gavin decidiu ir embora após 15 minutos. Quando ele fez isso, segundo a defesa da vítima, Nigel foi atrás pela rua, mas apenas por acreditar que ele havia pego seu telefone.

O promotor do caso, Howard Searle, relatou o acontecido: “A vítima disse que estava indo embora as 17h30. Achou então que o réu pudesse ter pego seu telefone por engano e o seguiu pedindo o aparelho de volta. Quando Nigel o alcançou, Gavin deu uma joelhada em sua cabeça, arrancando seus 2 dentes da frente, o empurrando ao chão e ficando em cima dele dando vários socos em sua cabeça. O réu ainda mordeu a vítima no antebraço esquerdo.”

No tribunal, o juiz David Fletcher declarou Gavin culpado: “Houve uma discussão no endereço da vítima que resultou em sua saída. Você o empurrou até o peito, agarrou sua cabeça, bateu, arrancou dois dentes e o empurrou ao chão onde socou sua cabeça e o mordeu”.

Ele então foi condenado a 12 meses de prisão pela agressão e uma restrição de 10 anos em que não pode se aproximar da vítima.

Comentários: