Hepatite A tem aumento entre gays devido a “cunete”

0
220

Um levantamento da OMS (Organização Mundial de Saúde) revelou aumento nos casos de Hepatite A principalmente entre homens gays.

Em termos gerais, os números já são alarmantes. Houve aumento de 1000% nos últimos dez anos chegando a 180 mil em todo país. Segundo dados do Boletim Epidemiológico da Covisa (Coordenação de Vigilância em Saúde), dentre os novos casos, 81% são do sexo masculino e 64% têm entre 18 e 39 anos.

E por que o aumento entre os gays? Porque justamente, a Hepatite A é transmitida facilmente por via oral-fecal de uma pessoa infectada para outra saudável, ou seja, praticando o famoso (e amado!) cunete. Quando não há assepsia suficiente da região, coliformes fecais que ficaram ali, transmitem o vírus da Hepatite A facilmente.

(continua abaixo)

Vídeo novo:




(continua abaixo)

Vídeo novo:




Fica o aviso para todas as manas: lavem direito esse edy, viados! Pelo amor! Não só pela higiene fundamental, mas por questão de saúde. Duchinha higiênica e sabonete foram feitos pra isso, não adianta limpar só com papel.

O paulistano Rodrigo, de 26 anos, descobriu ter Hepatite A depois de sentir mal-estar, um dia depois da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo, em 19 de junho. Ao se sentir indisposto e decidiu procurar um médico.

“Até pensei que era ressaca, bebi bastante na Parada, mas a minha pele estava amarela. No pronto-socorro me pediram o exame de sorologia e, claro, deu positivo para hepatite A. Eu não desconfiava, mas depois de muita reflexão cheguei à conclusão de que a infecção se deu após o sexo oral-anal sem proteção”, relatou.

Veja também:

Comentários: