Estudo revela que casais gays tendem a ter nível de felicidade maior que casais héteros; entenda

0
66
Publicidade

Um estudo conduzido pelos pesquisadores Janeen Baxter e Francisco Perales, da Universidade de Queensland no Reino Unido concluiu que, em média, casais de gays e lésbicas costumam ter níveis de felicidade e satisfação maiores que casais heterossexuais em suas uniões.

Através de testes, perguntas e dinâmicas com mais de 40.000 pessoas, foi medida a expectativa, satisfação e frustração dos pesquisados em campos como relacionamento, amor e sexo.

(continua abaixo)


Vídeo novo:



Um dos motivos apontados para o resultado mais favorável à uniões homoafetivas, segundo Janeen, seria que casais homoafetivos “tem vínculos mais fortes por não tentar manter as normas de função de gênero” reproduzidas quase que automaticamente no “mundo hétero”.


Veja também:



“Indivíduos em casais do mesmo sexo, em especial as mulheres lésbicas, tendem a ter relações mais igualitárias nas formas em que distribuem suas funções e alocam o trabalho doméstico, afazeres, obrigações, lazer e até o cuidado com os filhos.”, afirmou o pesquisador.

Se a questão de gênero entre estes casais não é tão padronizada ou determinante, isso acaba por gerar uniões mais baseadas em felicidade, disposição e vontade do que em relações héteros muitas vezes baseadas em padrões impostos e dificilmente questionados por quem os pratica.

O resultado faz cair por terra o mito que muitos homofóbicos e conservadores costumam espalhar por aí, de que uma relação homoafetiva não é “estável” o bastante para se criar filhos.

“A pesquisa mostra que a percepção social de que relações homoafetivas são conflituosas, infelizes e disfuncionais, precisa ser desfeita. Nossas descobertas servem para ajudar a apoiar políticas que buscam legalizar o casamento entre pessoas do mesmo sexo e o direito a ter filhos por estes casais”, concluiu o cientista Francisco Perales da Universidade de Queensland.


Veja também:

Deixe um comentário